terça-feira, 23 julho 2024
- Publicidade -
Dengue
32.3 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Trecho da MT-426, em Tangará da Serra, terá projeto para pavimentação e duplicação de ponte

O trecho de 07 quilômetros da rodovia MT-426, desde o entroncamento com a MT-339 (Curva da Bênção) até a ponte sobre o rio Sepotuba terá projeto de pavimentação elaborado ainda esse ano. A informação foi levantada pelo Enfoque Business junto a produtores rurais da região de referência.

A rodovia MT-426 já conta com obras de asfalto autorizadas entre a sede da empresa Calcário Tangará e a MT-358 e, também, no trecho da MT-170 até o distrito de São Jorge.

Segundo a informação levantada pela redação, a elaboração do projeto de pavimentação do trecho entre a Curva da Bênção e a ponte sobre o rio Sepotuba (trecho em destaque na imagem do topo) foi uma deliberação da Associação dos Beneficiários da Rodovia MT-426, em razão do fluxo considerável naquele trajeto.

O mesmo projeto – que será custeado por empresários e produtores rurais da localidade – incluirá a duplicação da ponte sobre o Sepotuba, junto ao encontro desse rio com o Formoso (foto abaixo). A ponte é monovia e passará por sondagem pela equipe responsável pelo estudo.

Após concluído, o projeto será entregue ao governo estadual, com protocolo na Secretaria de Estado de Infraestrutura. A partir de então, o governo decidirá sobre certame licitatório e contratação da obra através de parceria público-privada (PPP) ou formalização direta.

Trajeto já autorizado

Grande parte da MT-426 já tem obras contratadas desde meados do ano passado para pavimentação. Serão 21,36 quilômetros da MT-426, desde a entrada da empresa Calcário Tangará até o entroncamento com a MT-358, proximidades da Serra dos Parecis, e outros 17,24 quilômetros na MT-170, a partir da bifurcação com a 426, em direção ao distrito de São Jorge.

Neste último trecho, o projeto inclui a substituição da ponte de madeira existente sobre o rio Formoso, naquele distrito, por uma ponte de concreto. Extensão total, portanto, é de 38,60 quilômetros, com o governo estadual executando a obra com a conclusão prevista até final de 2024, sem necessidade de parceria com associação de produtores.

O projeto, no entanto, foi custeado com recursos privados de R$ 381 mil, através da Associação dos Produtores da MT-426/170, com aprovação pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT) em março do ano passado.

- Publicidade -
big master

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Cresce procura por crédito para energia solar no Estado

A crescente preocupação com os impactos negativos ao meio...

Corinthians manifestou interesse pelo atacante Isidro Pitta, do Cuiabá

O atacante Ángel Romero revelou, nesta semana, que o Corinthians perguntou a...
Feito com muito 💜 por go7.com.br