terça-feira, 23 julho 2024
- Publicidade -
Dengue
35.8 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Carros novos: concessionárias estão com os pátios cheios

O jogo virou. As concessionárias estão com os pátios lotados e tentam fisgar clientes. O cenário é diferente do visto no começo do ano passado. Naquela ocasião, os interessados em comprar um carro precisavam entrar em fila de espera mesmo depois de concluírem a transação comercial.

Afinal de contas, aguardar por 60 dias não era incomum. E as indústrias jogavam os atrasos e o aumento do preço na conta da pandemia da covid-19 e na carência de insumos do mercado.

Contudo, vale lembrar que, todas essas nuances do mercado não prejudicaram quem vende o produto. Os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostram que as vendas de veículos  – incluindo carros, motos e caminhões – novos em Mato Grosso cresceram 4,1% em 2022 em comparação com 2021.

No ano passado, o Detran de MT emplacou 100.650 de unidades, no período anterior, emplacou 96.674. Para este ano, a expectativa é aumentar em 3% a venda de veículos novos.

Carros usados em baixa

Deixando de lado o passado, hoje, algumas empresas já retomaram estratégias mais ofensivas de captura do cliente, como a “Taxa 0”. A afirmação é do presidente da Fenabrave – Regional Mato Grosso -, Paulo Boscolo.

No entanto, a ação é para a venda dos carros novos e usados que estão no pátio, o que desvaloriza o veículo de quem pensa em trocá-lo por um mais novo. Segundo Boscolo, além dos veículos novos, os pátios estão fartos em seminovos, o que reduziu as avaliações de usados.

Ou seja, mesmo que os preços e as formas de pagamento de um novo melhorem, os consumidores continuarão prejudicados se a ideia for trocar um veículo usado por um carro mais novo.

Menos carros e mais motos

Considerando o montante de veículos vendidos, houve uma retração no número de carros e uma expansão no número de motos em Mato Grosso. Conforme a Fenabrave, os carros tiveram uma queda de 8,26% no ano passado. No mesmo período, as motos tiveram alta de 10,25%.

Para o presidente da Fenabrave, regional MT, o resultado foi reflexo do aumento do preço do combustível e também do desemprego e redução da renda, uma vez que, a situação levou muitas pessoas a atuarem no ramo de delivery.

Caminhões

Os caminhões tiveram aumento de 13,06% nas vendas do ano passado em comparação com 2021, com a comercialização de 4.937 unidades. Em dezembro, as concessionárias venderam 448 caminhões, uma elevação de 10,34% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

- Publicidade -
big master

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Cresce procura por crédito para energia solar no Estado

A crescente preocupação com os impactos negativos ao meio...

Corinthians manifestou interesse pelo atacante Isidro Pitta, do Cuiabá

O atacante Ángel Romero revelou, nesta semana, que o Corinthians perguntou a...
Feito com muito 💜 por go7.com.br