quarta-feira, 22 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
32.8 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Sema resgatou mais de 1.100 animais silvestres em 2023

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) recebeu, em 2023, 1.107 animais silvestres, sendo 560 aves, 327 mamíferos e 220 répteis, resgatados pelo Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) e Corpo de Bombeiros Militar (CBM) ou por entrega voluntária à Gerência de Fauna Silvestre da Sema.

Entre as aves, o maior número de resgates foi de periquitos de encontro amarelo, sendo um total de 270 animais. Outros números expressivos foram de 49 papagaios-verdadeiros, 48 pardais, 45 rolinhas, 32 curiós, 30 tucanos, 12 araras-vermelhas, 11 urubus e 10 araras canindés.

Já dos mamíferos o maior número foi de gambás, 310 resgatados no ano. Também foram entregues à Sema 124 capivaras, 80 tamanduás-bandeira, 30 ouriços, 25 macacos- da noite, 17 veados- catingueiro, 13 antas, 11 cervos, 11 tamanduás-mirim, 3 onças- pardas e 1 onça-pintada, entre outros.

Dos répteis foram 225 jabutis, 150 jiboias, 104 tracajás e 66 jacarés resgatados.

Antas

Entre os animais resgatados pela Sema está Fred, uma anta adulta de 160 quilos que foi socorrida com lesões gravíssimas no rosto, que infeccionou, além de um quadro de pitiose, enfermidade do tecido subcutâneo causada por banhos em água contaminada pelo fungo. Apesar da pouca chance de sobreviver, o animal se recuperou e foi solto na Reserva Ecológica Cunhataí Porã, em São Jose do Rio Claro, onde vive livre.

Outra anta que ganhou destaque ao ser solta foi Pitanga. Resgatada ainda filhote pela Diretoria de Unidade Desconcentrada (DUD) da Sema de Sinop com uma lesão traumática e a perda de visão no olho esquerdo, ela foi destinada, ao completar 2 anos, ao Sesc Pantanal, em Poconé. No local ela faz companhia a Tião, animal silvestre da mesma espécie, que foi resgatado durante as queimadas do Pantanal em 2020.

Ameaçados de Extinção

Entre os animais ameaçados de extinção, uma águia-cinzenta foi resgatada no município de Ribeirão Cascalheira após aparecer em uma residência. Ela foi levada pela Gerência de Fauna Silvestre da Sema para um recinto de reabilitação no Santuário dos Elefantes, em Chapada dos Guimarães, onde treinará voo até estar apta a voltar à natureza.

A Sema levou, também, um cachorro vinagre resgatado em Mato Grosso para o BioParque Vale Amazônia, no Pará. A fêmea adulta foi resgata pela concessionária Via Brasil próximo à rodovia na região de Sorriso sem traumas e fraturas e passou por tratamentos hormonais para viabilizar a reprodução. Ela foi colocada em um recinto definitivo onde está abrigado um macho da mesma espécie, com intenção de perpetuar a espécie.

Dois gatos-mouriscos, resgatados em 2020 durante o período de queimadas em Rondonópolis, foram soltos em Barão de Melgaço em 2023. Os felinos foram resgatados sem ferimentos, mas, por serem filhotes, não foi possível a reintegração imediata à natureza, então ficaram abrigados na pousada Rio Mutum, em Barão de Melgaço, por três anos, até o início da soltura branda em uma área ecológica.

Outros destaques

Em 2023, um total de 45 corujas foram resgatadas no Estado, sendo que o segundo semestre registrou uma quantidade alarmante de filhotes retirados dos ninhos: 22 apenas entre julho e setembro. No mês de setembro, oito filhotes de corujas foram devolvidos à natureza. A Sema fez alerta à população para não retirar os filhotes dos ninhos, que ficam alojados principalmente em igrejas ou próximos de residências.

Uma tamanduá-bandeira fêmea, resgatada em Poconé após ter sido atropelada próximo à Rodovia Transpantaneira, foi levada pela Sema ao Santuário dos Elefantes, em Chapada dos Guimarães, onde continuará a reabilitação devido às sequelas do acidente. O animal foi resgatado em estado grave e estava na companhia de um filhote, que não sofreu ferimentos e foi encaminhado junto com a mãe para o recinto ecológico.

Em agosto, a Sema realizou a soltura de 9 aves que estavam com uma tutora de Várzea Grande, em reabilitação. De origem diversa, as aves estavam em um recinto onde foi possível treinarem voos, o que as tornou aptas a retornar à natureza. Elas foram soltas na pousada Rio Mutum, na região de Mimoso, em Santo Antônio de Leverger. As espécies são 7 periquitos-de-encontros-amarelos, 1 periquitão-maracanã e 1 maraca.

Orientações

A Sema orienta que, ao se deparar com crimes contra animais silvestres, a população denuncie por meio da Ouvidoria no número 0800 065 3838, ou em uma das unidades regionais.

Se encontrar animais silvestres que necessite de resgate, acione a Polícia Militar pelo 190 ou o Corpo de Bombeiros pelo 193. O procedimento é importante para evitar riscos desnecessários tanto a saúde tanto do animal como do cidadão.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Suspeito de furtar lanchonete nesta madrugada é preso em Tangará

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de...

Entenda qual a diferença entre body splash e colônia e saiba como escolher

Estar sempre exalando um aroma agradável é um desejo muito comum!...
Feito com muito 💜 por go7.com.br