quarta-feira, 12 junho 2024
- Publicidade -
20.9 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Mauro: Brasil não pode dar guinada para a esquerda e acontecer o mesmo que na Venezuela

 
 

O governador Mauro Mendes (União Brasil) destacou em entrevista à Jovem Pan News, na noite de quinta-feira (06), a importância de, nesse segundo turno, o eleitor brasileiro entender que o voto dele entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT) vai definir por qual sistema será governado o Brasil. (Assista a entrevista abaixo)

“Muito mais do que debater sobre Bolsonaro e Lula, o Brasil vai escolher entre dois projetos muito distintos”, reforçou.

Mauro alertou para o risco de que a volta do PT ao poder possa levar o Brasil para o mesmo caminho de crise política e econômica enfrentado pela Venezuela.

“Muito mais do que debater sobre Bolsonaro e Lula, o Brasil vai escolher entre dois projetos muito distintos”

“O eleitor brasileiro precisa compreender muito claramente o que representa um e o que representa o outro (…) Diferente do que está acontecendo em outras regiões do planeta, a inflação está sob controle, a geração de emprego está positiva e a Europa e Estados Unidos começando uma grande recessão. Então a mudança de rumo agora pode ser muito arriscada e perigosa. O Brasil não pode dar essa guinada para a esquerda e correr o risco de acontecer em nosso país o que já aconteceu em vários países da América Latina que deram essa guinada para a esquerda e aí todos nós sabemos das consequências de tudo o que aconteceu na Venezuela, na Argentina e em outros países. Então o caminho mais seguro, diante dessa crise internacional, que vai afetar o Brasil, é manter essa equipe e essa direção porque ela já está demonstrando que os resultados estão sendo positivos para o país e para muitos brasileiros”, ressaltou

O governador ainda comentou sobre a estratégia para o segundo turno de aproveitar a preferência do eleitorado mato-grossense por Bolsonaro para aumentar a votação do presidente em Mato Grosso e assim conseguir equilibrar o resultados das urnas onde a preferência eleitoral costuma ser pelo PT.

“Vou usar daquilo que nós temos como a  capacitdade de influenciar e explicar, de tentar ganhar voto em cada rua e cada esquina, porque cada voto vai ser importante. Seguramente essas eleições de segundo turno serão muito disputadas no Brasil”, frisou.

 

VEJA VÍDEO:

 

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br