quinta-feira, 13 junho 2024
- Publicidade -
Dengue
19.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Imprensa nacional repercute caso da cachoeira &#39tingida&#39 de azul em Tangará da Serra

 

Meios de comunicação de todo o Brasil e até do exterior repercutiram nesta segunda-feira (26) o caso polêmico da cachoeira “tingida” de azul durante um chá revelação ocorrido no final de semana na Cachoeira do Córrego Queima-Pé, em Tangará da Serra. O fato foi mostrado pela maioria dos sites, jornais e páginas de Mato Grosso, por grandes empresas de comunicação nacional, como o G1, a Revista Glamour, o Estadão, O Liberal, Green Me, BHAZ, UOL, Diário do Nordeste, Canal Rural, Hugo Gloss, e Band, além de páginas e sites estrangeiros.

O jornal Daily Mail, um dos maiores do Reino Unido, fundado em 1896, chamou a ideia de a “mais ultrajante revelação de gênero até agora”. Páginas estrangeiras no Instagram e Twitter também repercutem o caso, sempre em tom de crítica aos idealizadores do chá revelação.

 
 
 
  

Equipes da Sema Estadual e Semmea Municipal apuram o caso (Foto: Sema/MT)

 

Pelo Brasil, a imprensa, perfis no Twitter, Instagram e outras redes sociais, também condenam a iniciativa, como é o caso da Folha de S. Paulo e o G1, que informaram que os vídeos postados nas redes sociais dos participantes da festa foram apagados posteriormente, mas mesmo assim viralizaram. “(…) é possível ver o momento em que a água da cachoeira muda de cor e fica azul, enquanto um casal e as pessoas que estão em volta comemoram”, diz trecho da matéria do G1 Brasil.  

O site ainda informa que entrou em contato com um dos responsáveis pelo chá revelação, que informou que “nenhum produto químico foi usado, mas que só se manifestaria sobre a situação depois que a Sema fiscalizasse a cachoeira”.  

  

Em post sobre Dia do Surdo, Instagram da Prefeitura recebeu cobranças de posicionamento

 

O Instagram da Prefeitura foi tomado nesta segunda por um turbilhão de mensagens de internautas cobrando um posicionamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmea) e que os idealizadores do chá revelação sejam responsabilizados. Uma postagem sobre o Dia do Surdo (comemorado ontem) recebeu dezenas de comentários com cobranças de responsabilização. 

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT) está averiguando se houve dano ambiental causado pelo lançamento da tinta azul na água da cachoeira.  

Tingir a água de rios é crime, segundo a Lei dos Crimes Ambientais (Lei 9.605, de 13.02/98).  

Em nota, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema-MT) informou que vai notificar os proprietários do local para descobrir quais foram os produtos usados para tingir a cachoeira e se há dano ambiental. Veja a nota completa ao final da reportagem.  

O município, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, também em nota, informou que esteve no local da do chá revelação e que está processando as informações para esclarecimentos. 

Nota enviada pela Secretaria do Estado de Meio Ambiente:

 A Sema-MT irá notificar os proprietários da área para que eles informem quem foram os responsáveis e irá apurar se houve dano ambiental, dependendo do material lançado na água. Uma equipe composta por dois servidores da Sema-MT e quatro servidores da Secretaria do Município de Tangará da Serra estão no local e adjacências apurando a denúncia.
  

Nota enviada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, de Tangará da Serra:

 As equipes de Fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente em conjunto com a fiscalização da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) estiveram no local da ação e estão processando todas as informações que foram coletadas, tanto com as partes envolvidas quanto dos dados ambientais.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br