sábado, 13 abril 2024
- Publicidade -
Dengue
25.7 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

‘Férias escolares são épocas mais propicias para afogamento’, alerta bombeiro

Devido às altas temperaturas, muitas famílias escolhem ir para o rio para se refrescar e se divertir. Porém, alguns cuidados devem ser tomados para que um dia de lazer não se transforme em tragédia.

Na última semana, 3 pessoas morreram afogadas no rio Arinos, sendo dois em Juara e uma criança em um balneário. Pensando nisso, o  conversou com um Major BM Henrique, do 1º Batalhão de Bombeiro Militar, para explicar os cuidados que devem ser tomados ao tomar banho de rio e quais os procedimentos recomendáveis para melhor agir nessas situações.

Ele explica que em todas as épocas do ano é necessário tomar cuidado com os rios, seja aqueles que possuem fortes correntezas ou não, ou até mesmo água turva. Mas confirma que as épocas de férias escolares são quando os acidentes ocorrem com mais frequência.

“Épocas de férias escolares e naqueles períodos de longa estiagem, onde o calor é mais intenso, tendem a acontecer esses tipos de acidentes. Os períodos de muita chuva também acontecem afogamentos, já que a chuva potencializa as fortes correntezas”.

Durante as férias escolares e os passeios em família, é orientado que os pais tenham cuidado redobrado com as crianças, delimitando os espaços que ela possa brincar e estar sempre atento para que ela não se afaste.

“É recomendado que as crianças estejam sempre acompanhadas de um adulto que não esteja ingerindo bebidas alcoólicas, e a área de banho dela deve estar sempre delimitada de forma que a criança não consiga sair daquele ambiente por conta própria”, explica.

Para evitar acidentes, é recomendado que as pessoas sempre usem colete salva-vidas quando forem entrar em alguma embarcação, e não entrem em rios em que a água é profunda, ou possui forte correnteza.

Um ponto da baixada cuiabana em que é mais comum os casos de afogamento, é na Passagem da Conceição, onde as pessoas costumam ir para passar o dia, e acabam ingerindo bebida alcoólica e indo para o lado mais fundo.

“Todos os rios tem seus riscos, nos temos alguns lugares mapeados que acontecem mais esse tipo de ocorrência. Durante todo o ano, são registrados casos de afogamento na Passagem da Conceição, e isso ocorre não devido à água, mas devido ao homem que entra no local sem os devidos cuidados”, conta.

E em situações de afogamento, o major explica que não se deve entrar na água para resgatar outras pessoas, já que esta ação pode causar um segundo afogamento.

“A gente orienta que ao avistar alguém se afogando, a pessoa não tome a decisão precipitada de entrar na água para tentar fazer o salvamento. Porque na maioria das vezes ela se torna uma segunda vítima. Então a orientação é para procurar um algo flutuante, como uma caixa de isopor, uma boia, uma bola, um colete salva-vidas ou até mesmo uma corda e jogar na água para que a pessoa consiga sair sozinha”.

Após os procedimentos acima, é orientado que se acione o Corpo de Bombeiros para que essa pessoa possa ser retirada da água em segurança, a fim de evitar novos acidentes.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br