segunda-feira, 20 maio 2024
- Publicidade -
18.9 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Entidade orienta consumidores sobre trocas de presentes

 

Dúvidas quanto a questão de troca de presentes e produtos são muito comuns entre os consumidores e as perguntas sobre o que é ou não de direito de quem efetuou a compra se acentuam nessa época do ano.

O presente de Natal não agradou, o tamanho veio errado, a cor ou o modelo não caiu no gosto do presente, o produto veio com defeito. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Tangará da Serra (CDL Tangará), através de seu departamento jurídico, orienta os consumidores e tira algumas dúvidas.
Embora muitos desconheçam, a troca de produtos comprados em loja física, sem defeito, não é obrigatória, mas uma liberalidade da loja. E, havendo esta possibilidade, as regras devem ser informadas ao consumidor previamente.

A assessora jurídica da entidade, Ivonilza Carvalho, explica que a troca de qualquer produto ou devolução, somente poderá ocorrer se a compra foi feita a distância ou fora da loja. “Neste caso o prazo é de sete dias após o recebimento do produto. No entanto, as lojas tem adotado o sistema de troca quando comprados para presente”, orienta, acrescentando que “deve-se verificar qual o prazo que cada loja concede e anotar ou pedir um documento e assim passar para o presenteado”.

O anúncio de que permite a troca dos presentes faz parte do contrato da compra e venda e a loja e, obrigada a cumprir o anunciado ou prometido na hora da compra. “Caso não aceite a troca, mesmo tendo prometido ou divulgado, a loja poderá responder por dano moral e devolução do valor pago. Tudo acima passa a ser direito do consumidor se ocorrem as hipóteses de publicidade ou promessa de troca”, explicou Ivonilza.

Nas compras presenciais para uso próprio não existe direito de arrependimento ou troca, passa a ser direto do lojista trocar ou não.

O presidente da CDL Tangará, Alessandro Rodrigues Chaves, avalia que embora não seja obrigatória a troca, os estabelecimentos devem adotar essa prática como forma de estreitar o relacionamento com seus clientes. “Dessa forma a empresa cativa e fortalece o bom relacionamento com o consumidor”, salientou o presidente.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Arrombamento em relojoaria de Tangará: Polícia prende 3 e recupera objetos

Na madrugada desta segunda-feira, 20, uma relojoaria localizada no...

Percentual de analfabetos não reduz em Mato Grosso em 5 anos

A quantidade de pessoas analfabetas ficou estável em Mato...

Há 10 anos, Polícia Federal invadia todos os Poderes em Mato Grosso

Há exatamente 10 anos, Mato Grosso amanhecia como destaque...
Feito com muito 💜 por go7.com.br