quinta-feira, 13 junho 2024
- Publicidade -
19.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

EM SEIS MESES – Total de casos de dengue em Mato Grosso já é 32% maior do que em todo ano de 2021

 

Mato Grosso registrou 30.051 casos de dengue no primeiro semestre de 2022. Os números são alarmantes quando comparados aos 12 meses de 2021, quando foram registrados 22.780, ou seja, 7.271 casos a mais, que representa quase 32% do aumento apenas em 6 meses. Na Capital, os números acompanham a realidade estadual. De 1° de janeiro a 9 de agosto, Cuiabá já registrou 815 casos de dengue. O número chega a ser 20% a mais do que os casos notificados durante todo o ano de 2021, quando foram contabilizados 677.
Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), que aponta ainda que, em relação a chikungunya, foram 302 casos notificados, além de 142 de zica vírus, no primeiro semestre de 2022.
No total, o Estado soma 18 mortes confirmadas por dengue e 2022, quando em 2021, houve apenas nove óbitos, ou seja, o número de vítimas da doença este ano já subiu 100% em comparação ao ano passado todo. Conforme a SES, um caso suspeito está sob investigação e aguarda resultado de exames.
Segundo dados das SES, entre os municípios com alto risco para dengue estão Água Boa, Sinop, Juara, Colíder, Barra do Garças, Tangará da Serra, Alta Floresta, Canarana Cocalinho e Nova Nazaré.
CUIABÁ
Cuiabá já registrou 815 casos de dengue no primeiro semestre de 2022. O número é 20% maior do que de casos notificados durante todo o ano de 2021, quando foram contabilizados 677. A maior concetração está no bairro Pedra 90, segundo dados do boletim Secretaria Municipal de Saúde.
Conforme a Pasta, dos 238 bairros cadastrados no sistema de informação (Sinan), 175 bairros tiveram casos de dengue, 127, de chikungunya, e 92, de zika vírus. Por mais uma vez, o bairro Pedra 90 aparece no topo, como responsável pelo maior percentual de casos, sendo 39,2% para dengue, 51,4% de zika e 22% de chikungunya.
Em relação a chikungunya em Cuiabá, este ano, foram registrados 15 casos da doença, quando em 2021 foram dez casos notificados. Já a zika vírus, no primeiro semestre deste ano, foram notificados cinco casos, enquanto em 2021, sete.

Conforme os dados do boletim epidemiológico municipal, em 2020 e 2021, houve uma queda significativa nos casos de dengue, no entanto, a Capital volta a registar alta dos casos em 2022.

A pesquisa aponta ainda que dos casos notificados de dengue que ocorreram em Cuiabá, a grande maioria foi em pacientes do sexo feminino e mais de 50% dos casos estão na faixa etária entre 20 e 49 anos.
Em relação às mortes, Cuiabá registrou apenas um óbito em decorrência da dengue. Quanto a chikungunya e zika, não houve mortes na Capital.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br