terça-feira, 18 junho 2024
- Publicidade -
24.8 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Bombeiros adotam nova estratégia para manter extinção do fogo no Pantanal de MT

Segundo comandante do BEA, a situação na região não é mais crítica

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso trabalha em uma nova estratégia para garantir a extinção completa do fogo em todos os pontos de incêndio no Pantanal mato-grossense. Ao longo desta semana, após as chuvas na região, as ações estão concentradas na construção de aceiros e realização de rescaldos nos incêndios que atingem.

“O trabalho dos bombeiros está concentrado em fazer o: rescaldo, construção de aceiros e combate de algumas reignições. A situação não é mais crítica como antes, então o trabalho de agora é garantir que as chamas não retomem com maior intensidade”, explica o comandante do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), tenente-coronel Marco Aires.

Devido às características da flora pantaneira que contribuem para o surgimento de incêndios subterrâneos, alguns dos aceiros construídos são alagados com o uso de motobombas. Esta estratégia é usada em alguns pontos da Transpantaneira.

“Um aceiro alagado é uma linha de defesa potencializada por resfriar o solo e desacelerar a propagação da chama lenta. Essa é a estratégia usada na Transpantaneira para impedir que o fogo retorne ao solo e avance para novas regiões”, explica o comandante.

Além das ações preventivas, o Corpo de Bombeiros também realiza o monitoramento in loco da região com o sobrevoo de aeronaves e uso de drones, e monitoramento com satélites na Sala de Situação Central, em Cuiabá.

Oito pontos de combate

Nesta quinta-feira (23.11), cerca de 110 bombeiros, militares do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAer) e agentes da Defesa Civil do Estado atuam nas ações preventivas, com apoio de aviões, helicóptero, 11 barcos, 16 viaturas, três caminhões-pipa e três máquinas para a construção de aceiros e abertura de estradas.

As equipes se concentram no Parque Estadual Encontro das Águas e Transpantaneira; bacia hidrográfica do Sararé; Parque Nacional do Pantanal e Reserva Federal Dorochê; São Pedro de Joselândia; Santo Antônio do Leverger; Rio Paraguai, próximo a Cáceres; fronteira com a Bolívia, em San Matías; e Terra Indígena Portal do Encantado.

“Todos os bombeiros empenhados na região só retornam para suas bases quando o incêndio no Pantanal estiver completamente extinto. É uma ação que, infelizmente, não tem data para chegar ao fim devido às características da flora e as condições climáticas que podem ou não contribuir para o nosso trabalho, mas continuaremos por lá até quando for necessário”, afirma o comandante.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Tangará – Homem mata companheiro após desentendimento na Vila Horizonte

Um homicídio acaba de ser registrado na Vila Horizonte,...

Quase 1/4 do território brasileiro pegou fogo nos últimos 40 anos

Quase um quarto do território brasileiro pegou fogo, ao...

4 melhores dicas para pintar as paredes de casa

Você não precisa gastar rios de dinheiro para dar...
Feito com muito 💜 por go7.com.br