quinta-feira, 30 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
14.1 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Bloqueio segue em Tangará da Serra; Empresas aderem em Tangará da Serra e Campo Novo

Pelo menos 150 empresas de Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis informaram adesão ao movimento denominado ‘Resistência Civil’ e fecharão suas portas nesta terça-feira. Em Tangará, o fechamento ocorrerá a partir das 14h00.

O movimento – iniciado já na noite de domingo após a confirmação da eleição do candidato do PT, Luís Inácio Lula da Silva, como presidente da República – contesta o resultado nas urnas e crê em fraude eleitoral com influência em favor do petista pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além disso, os manifestantes veem inadmissível a volta de Lula à Presidência, em face de processos resultantes de atos de corrupção quando governou o País, entre 2002 e 2010.

O movimento de protesto é formado por cidadãos comuns e inclui empresários, produtores rurais e representantes de outros segmentos.

Em Cuiabá, bloqueio acontece no Trevo do Lagarto.

Em Barra do Bugres, a informação é que os empresários aguardarão o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro. Eles consideram prematuro qualquer mobilização antes da manifestação do governante.

 
Em Tangará da Serra, os manifestantes bloquearam a Avenida Inácio Bittencourt, na altura do entroncamento com o Anel Viário, conhecido como ‘Trevo da Melancia’. Segundo informações que chegaram à redação logo cedo, as restrições ao trânsito foram ampliadas, impedindo a passagem até mesmo de motocicletas. Ambulâncias seguem liberadas.

Em Barra do Bugres, o bloqueio acontece junto à ponte sobre o rio Paraguai. Já em Campo Novo do Parecis, o movimento acontece no entroncamento da MT-235 com BR-364.

Também há bloqueio em Cuiabá, no Trevo do Lagarto. No Sul e Sudeste do estado também há bloqueios.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br