quinta-feira, 23 maio 2024
- Publicidade -
22.1 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Mauro não cita Bolsonaro e Márcia esconde Emanuel na primeira propaganda

 

Os candidatos ao governo de Mato Grosso foram alguns dos primeiros a pedirem os votos dos eleitores durante a propaganda eleitoral, que começou nesta sexta-feira (26).

O governador Mauro Mendes (União Brasil), candidato à reeleição, usou as figuras de sua mãe e de sua esposa, a primeira-dama Virginia Mendes, mas não mencionou a aliança com o presidente Jair Bolsonaro (PL), na primeira veiculação do horário eleitoral gratuito.

A candidata Márcia Pinheiro (PV) associou seu nome a políticas desenvolvidas pela Prefeitura de Cuiabá, principalmente voltadas para as mulheres, fez alusão ao governo federal, no entanto, citou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) apenas uma vez.

O pontapé inicial

A primeira exibição do horário eleitoral ocorreu na hora do almoço nesta sexta-feira (26) e dividiu-se na apresentação de candidatos ao governo do Estado, senadores e deputados estaduais. Como já fora anunciado, o maior tempo de propaganda foi de Mauro Mendes.

O candidato usou os mais de 5 minutos a que tem direito para lembrar, com um tom emotivo, “promessas” feitas à sua mãe, Abadia Sena, morta em 2009, logo após a derrota dele nas eleições para a Prefeitura de Cuiabá, no ano anterior, e mostrar o vínculo entre ele a primeira-dama Virgínia Mendes.

Virgínia, que está em tratamento pós-cirúrgico da extração de um tumor no pâncreas, apareceu somente por mensagem de áudio, com declaração de companheirismo.

Logo em seguida, a propaganda apresenta ações do governo no primeiro mandato, com a participação de pessoas de diferentes classes econômicas e sociais.

A relação com Bolsonaro e o senador Wellington Fagundes (PL) não foi mencionada. O candidato ao Senado aparece apenas nas imagens que remetem ao lançamento da candidatura de Mauro.

Balanço de ações

Já Márcia Pinheiro, a segunda candidata com maior tempo de rádio e TV, apresentou programas de auxílios a mulheres vítimas de violência doméstica, a órfãos e de assistência social, todos elaboradoras pela Prefeitura de Cuiabá, como credenciais de gestora.

Segundo ela, esses programas serão inclusos em sua eventual gestão, porque “são possíveis de serem implantados em qualquer município, são simples”.

Márcia Pinheiro aproveitou o gancho dos programas sociais para citar a ex-ministra da Mulher, Família e Direitos, Damares Alves, como referência de políticas públicas.

Porém, procurando demonstrar uma imagem de independência da candidata, o prefeito Emanuel Pinheiro foi citado apenas uma vez, de modo informal, também apareceu somente um trecho da propaganda.

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Aparição rápida

O candidato Moisés Franz (Psol) também fez sua primeira aparição. Com tempo em segundos, ele fez um breve relato da história de vida e carreira de servidor público e fechou o espaço com o pedido de voto pelo procurador Mauro.

Já o outro candidato,  pastor Marcos Roberto Ritela (PTB), não apareceu na propaganda eleitoral gratuita.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

El Niño causa rachaduras nas geleiras da cordilheira dos Andes

O El Niño, fenômeno natural caracterizado pelo aquecimento anormal...

Jogos hoje (23/05/24) ao vivo de futebol: onde assistir e horário

Confira onde assistir ao vivo aos jogos de futebol...
Feito com muito 💜 por go7.com.br