quarta-feira, 22 maio 2024
- Publicidade -
32.8 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

6 pratos e tradições culinárias que são Patrimônios Culturais

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) divulgou a lista com os novos Patrimônios Culturais Imateriais. Entre os itens, chamou a atenção de muita gente que estivesse a baguete, o famoso pão de origem francesa. O que nem todo mundo sabe é que ele não é o único item gastronômico que possui esse status.

Os itens que compõem a lista são definidos por um comitê, que se reúne anualmente para avaliar as candidaturas propostas pelos países signatários da Convenção de 2003. Esse documento estabeleceu a necessidade de proteger patrimônios culturais ao redor do mundo. Ficou curioso para descobrir as outras iguarias que tem o mesmo status da baguete? Confira.

1. Cuscuz (Marrocos, Argélia, Tunísia e Mauritânia)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Cuscuz é um prato típico de alguns países no Norte da África. Marrocos, Argélia, Tunísia e Mauritânia apresentaram uma candidatura conjunta para que a iguaria fosse selecionada pela Unesco e se tornasse Patrimônio Mundial Imaterial. Uma das justificativas dadas para a seleção foi o exemplo de cooperação internacional na preservação da história da humanidade.

O cuscuz, que pode ser feito de trigo duro, cevada ou milho e servido junto a legumes, carne ou peixe e especiarias, ganhou o mundo, sendo consumido em diversos países, incluindo o Brasil. Nos países africanos, o prato é preparado com um processo cerimonial que se inicia no cultivo do cereal, a maneira como as sementes são moídas e o cozimento. Já provou?

2. Culinária tradicional mexicana (México)

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Quem não é fã da culinária mexicana, não é mesmo? Para além da estereotipação que envolve seus pratos, a gastronomia do país latino é muito rica, a ponto de ter entrado para a lista da Unesco. Neste caso, não é um prato único, já que envolve técnicas de preparo centenárias, transmitidas por gerações, além dos costumes de consumo dos alimentos.

A gastronomia mexicana é alicerçada no milho, feijão, variedades de tomates e pimentas, abacate, cacau e baunilha. Já seus métodos agrícolas envolvem o milpas (campo rotativo de milho) e chinampas (ilhotas agrícolas artificiais em áreas de lagos).

3. Gastronomia francesa (França)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A culinária tradicional francesa, assim como a mexicana, é Patrimônio Cultural Imaterial listado pela Unesco. A gastronomia da França é reconhecida mundialmente por sua qualidade, mas também por suas técnicas de manejo e preparo dos alimentos. Também foram incluídas na candidatura a maneira tradicional de consumo das refeições nas casas dos franceses.

É quase uma arte para eles desfrutar de suas comidas e bebidas, fazendo disso uma prática social comum para celebrar eventos importantes, como nascimentos, casamentos e aniversários.

Ainda que as regiões do país possuam suas particularidades, e as estações também influenciem a disponibilidade de ingredientes, as receitas e a forma de encarar a culinária é passada de geração a geração, mantendo sua estrutura e ingredientes.

4. Pizza napolitana (Itália)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Mais do que a pizza em si, a arte dos pizzaiolos de Nápoles também integra a lista da Unesco. Isso porque seus métodos e estrutura são os mesmos há séculos, seguindo a forma de prepara, a quantidade de fases na execução, a maneira de cozimento e até as técnicas de manejo dos produtos.

Na cidade italiana, a arte é tão levada a série, que além de uma associação, há categorias definidas para os pizzaiolos, sendo a inicial “padeiro” e a principal “mestre”. É, ainda por cima, um elemento turístico de Nápoles.

5. Oshi palav (Tajiquistão)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Acreditamos que um prato que ganhe a alcunha de “rei da refeição” merece integrar uma lista de Patrimônios Culturais Imateriais, correto? Brincadeiras à parte, o oshi palav é um prato tradicional e altamente valorizado nas comunidades do Tajiquistão, parte de sua herança cultural.

A iguaria é baseada em receitas feitas com arroz, vegetais, carnes e temperos, que, além de serem saborosos, possuem grande valor nutricional. Existem cerca de 200 variedades do prato, que também é considerado uma espécie de “alimento da paz”, já que tem papel especial em situações de reaproximação de pessoas e solução de conflitos.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Suspeito de furtar lanchonete nesta madrugada é preso em Tangará

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de...

Entenda qual a diferença entre body splash e colônia e saiba como escolher

Estar sempre exalando um aroma agradável é um desejo muito comum!...
Feito com muito 💜 por go7.com.br