segunda-feira, 20 maio 2024
- Publicidade -
21.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Polícia Civil recupera valor subtraído de vítima de estelionato pela internet em Tangará da Serra

 
 
  

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos e da Delegacia de Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá), recuperou parte do valor subtraído de vítima de estelionato pela internet.

A vítima de 30 anos procurou a Polícia Civil, nesta segunda-feira (19.12), em Tangará da Serra para registrar a ocorrência. A comunicante narrou que viu na internet um anúncio de venda de uma moto Biz pelo valor de R$ 8,5 mil.

Interessada ela passou a conversar om o suposto vendedor pelo aplicativo do WhatsApp, e pediu para ver o veículo. Então a vítima foi até o endereço indicado e após ver a moto realizou o pagamento via transferência bancária para a conta indicada pelo golpista.

Em seguida a vítima informou que já havia feito o pagamento, bem como pediu para a liberar a moto. No entanto, a proprietária do veículo informou que não havia recebido nenhum valor. Momento em que percebeu que havia caído em uma golpe.

Diante dos fatos os policiais civis de Tangará da Serra solicitaram apoio à equipe da DRCI, que conseguiu através de bloqueio bancário recuperar a quantia de R4 4,8 mil subtraída da vítima.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos e da Delegacia de Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá), recuperou parte do valor subtraído de vítima de estelionato pela internet.

A vítima de 30 anos procurou a Polícia Civil, nesta segunda-feira (19.12), em Tangará da Serra para registrar a ocorrência. A comunicante narrou que viu na internet um anúncio de venda de uma moto Biz pelo valor de R$ 8,5 mil.

Interessada ela passou a conversar om o suposto vendedor pelo aplicativo do WhatsApp, e pediu para ver o veículo. Então a vítima foi até o endereço indicado e após ver a moto realizou o pagamento via transferência bancária para a conta indicada pelo golpista.

Em seguida a vítima informou que já havia feito o pagamento, bem como pediu para a liberar a moto. No entanto, a proprietária do veículo informou que não havia recebido nenhum valor. Momento em que percebeu que havia caído em uma golpe.

Diante dos fatos os policiais civis de Tangará da Serra solicitaram apoio à equipe da DRCI, que conseguiu através de bloqueio bancário recuperar a quantia de R4 4,8 mil subtraída da vítima. 

 

As investigações continuam visando identificar e responsabilizar os envolvidos no crime.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Arrombamento em relojoaria de Tangará: Polícia prende 3 e recupera objetos

Na madrugada desta segunda-feira, 20, uma relojoaria localizada no...

Percentual de analfabetos não reduz em Mato Grosso em 5 anos

A quantidade de pessoas analfabetas ficou estável em Mato...

Há 10 anos, Polícia Federal invadia todos os Poderes em Mato Grosso

Há exatamente 10 anos, Mato Grosso amanhecia como destaque...
Feito com muito 💜 por go7.com.br