segunda-feira, 17 junho 2024
- Publicidade -
30.4 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Mulher é presa acusada de matar marido e se passar por ele em mensagens

 

A Polícia Civil prendeu uma mulher de 36 anos, acusada de matar o marido, Jardel Pereira Moraes de Souza, 26 anos, e se passar por ele, enviando mensagens para amigos e famílias. A prisão foi realizada na terça-feira (13), em Juruena (880 km de Cuiabá).

De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu em junho deste ano. O corpo de Jardel foi encontrado no Rio Canamã, em Colniza (1.065 km de Cuiabá), com as mãos amarradas e marcas de disparo de arma de fogo. Uma pessoa viu o corpo no rio e acionou a polícia.

A partir da localização do corpo, a delegacia de Juruena iniciou as investigações, que levaram à identificação de uma mulher, de 36 anos, que teve envolvimento com o crime e tinha um relacionamento com Jardel. 

Na noite do homicídio, a vítima foi retirada de sua residência, onde morava com a investigada, e, depois de morta, teve o corpo desovado no rio Canamã. 

No decorrer da investigação, a Polícia Civil apurou que amigos e familiares da vítima receberam mensagens enviadas do celular de Jardel, se fazendo passar por ele, dizendo que iria embora de Juruena e passaria a morar em Juína. As mensagens foram enviadas, quando ele já estava morto. 

Os policiais apuraram ainda que a mulher havia enviado, antes do homicídio, outras mensagens para pessoas do círculo da vítima, se fazendo passar por ele.

Com base nos indícios levantados, o delegado Mateus Reiners representou à Justiça pela prisão preventiva da mulher, que foi cumprida na terça-feira (13.09). Contudo, a prisão foi convertida em medida cautelar restritiva, que a proíbe de sair do município sem prévia comunicação e comparecer obrigatoriamente a todos os atos do inquérito.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br