terça-feira, 18 junho 2024
- Publicidade -
33.1 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Em ato público, Vander Masson assina documento renunciando à vaga de deputado federal

O prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson (União Brasil), realizou na manhã deste domingo (28), ato público, transmitido ao vivo pela sua página no Facebook, renunciando à vaga de deputado federal, destinada a ele após recontagem de votos pós-cassação de Neri Geller.

 Durante o ato, Vander assinou documento renunciando ao cargo na Câmara Federal que será assumido pelos próximos 4 meses pelo seu suplente, Marco Aurélio Marrafon (Cidadania), ex-secretário estadual de Educação.
 Masson fez pedido de emendas parlamentares equivalentes a R$ 15 milhões ao município. “Se eu assumisse, teria algo em torno de R$ 30 milhões em emendas. Eu renuncio e agora o mandato é seu”, disse a Marrafon, acrescentando em seguida: “Então, 50% desse mandado é de Tangará da Serra e por isso peço que metade das emendas venham para Tangará da Serra”.
 Marrafon assentiu e assumiu compromisso na destinação dos recursos, que serão utilizados, segundo Masson, em diversas áreas, em especial à Saúde e no sistema de abastecimento de água da cidade.
 Participaram do ato público a primeira-dama de Tangará, Silvana Ló Masson, o vice-prefeito, Marcos Scolari, o deputado estadual, Doutor João, além de Secretários, empresários, amigos e apoiadores de Vander.
 Na eleição de 2018, Vander Masson recebeu 27.044 votos, ficando com a primeira suplência em sua coligação. Após a cassação de Neri Geller, o TRE-MT fez a recontagem dos votos, desconsiderando os votos recebidos por Geller, e chegou a conclusão de que a vaga seria de Masson, que foi eleito prefeito de Tangará da Serra em 2020.
 

SOBRE – Após a recontagem dos votos, na sexta-feira (26), do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Vander Masson (PSDB) ganhou o direito de assumir a vaga do deputado federal Neri Geller (PP) que teve o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Vander Masson é o atual prefeito do município de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá. Ele renunciou a vaga, Marco Marrafom (foto abaixo) vai assumir. Ele ficou em segundo lugar com 22 votos a menos.

Marrafon é beneficiado com recontagem de votos e pode assumir vaga de Neri  na Câmara :: Leiagora | Playagora | Entretê

 Segundo o presidente do TRE de Mato Grosso, Carlos Alberto Alves Rocha, o TSE determinou que o deputado federal que vai assumir a vaga de Neri, tome posse imediatamente. 

“A decisão é do TSE, aonde foi determinado o seu cumprimento imediatamente anulando o voto do candidato cassado”, disse. 

Cassação

Neri Geller foi cassado pelo TSE — Foto: Josi Pettengill / Secom-MT

Neri Geller foi cassado pelo TSE — Foto: Josi Pettengill / Secom-MT

Por unanimidade, o TSE cassou o diploma do mandato do deputado federal por Mato Grosso Neri Geller (PP) e declarou inelegibilidade dele por 8 anos. De acordo com a assessoria de imprensa do parlamentar, o setor jurídico está analisando a decisão.

 O relator do processo, o ministro Mauro Campbell, entendeu que a investigação do Ministério Público Eleitoral indicou que houve “triangulação” da arrecadação de recursos durante a campanha eleitoral em 2018.

Segundo as investigações, Neri teria utilizado a conta bancária do filho para mascarar recursos que havia recebido para a campanha eleitoral.

 

 

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Tangará – Homem mata companheiro após desentendimento na Vila Horizonte

Um homicídio acaba de ser registrado na Vila Horizonte,...

Quase 1/4 do território brasileiro pegou fogo nos últimos 40 anos

Quase um quarto do território brasileiro pegou fogo, ao...

4 melhores dicas para pintar as paredes de casa

Você não precisa gastar rios de dinheiro para dar...
Feito com muito 💜 por go7.com.br