segunda-feira, 24 junho 2024
- Publicidade -
Dengue
26.3 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Desastres afetam 6,1 milhões de pessoas em 10 anos no Estado

Mais de 6,1 milhões de mato-grossense já foram afetados por desastres naturais nos últimos 10 anos. Dados do levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), de 2013 a 2023, apontam ainda que o número de pessoas vítimas ao longo desses anos no Estado é equivalente a duas vezes a população total de Mato Grosso, que chega a 3,6 milhões. De acordo com o levantamento, mais de 1.600 pessoas ficaram desalojadas ou desabrigadas nesse período e os prejuízos somaram mais de R$ 20,2 bilhões. Os dados levam em consideração o fato de que uma mesma pessoa pode ser afetada por desastres mais de uma vez ao longo dos anos.

Segundo a CNM, entre os principais desastres que atingiram Mato Grosso, assim como o país, estão a seca, a estiagem e a chuva, já que representam o maior número de decretos nos últimos dez anos.

Em uma década, Mato Grosso teve 2.112 decretos de desastres, sendo que 1.262 foram por estiagem, seca e chuvas. Em 2017, o município de Campo Novo do Parecis (396 km a noroeste) sofreu com alagamentos causados por fortes chuvas. Na época, bairros inteiros ficaram alagados, e a estimativa da prefeitura era de quase 1 mil desalojados. As chuvas ainda causaram prejuízos aos produtores rurais que enfrentaram dificuldade para o transporte da soja. Na mesma época, outros municípios sofreram com as chuvas e inundações como Canabrava do Norte, Canarana, Luciara e, em algumas regiões, os moradores ficaram isolados.

Outros tipos de desastres também causaram muitos danos e prejuízos aos municípios afetados, como incêndios florestais e ondas de calor.

Em Mato Grosso, no ano de 2020, incêndios devastaram o Pantanal mato-grossense, causando a destruição de 30% do bioma e a morte de cerca de 17 milhões de animais vertebrados. Além disso, do total de áreas queimadas, 35% foram atingidas pela primeira vez.

Segundo especialistas, um evento de seca extrema, que tende a ser cada vez mais frequente não só na região, mas em outras partes do Brasil, foi o que agravou a crise do fogo no Pantanal em 2020.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

NOVA OLÍMPIA: CARNÊS DO IPTU 2024 ESTÃO SENDO ENTREGUES AOS CONTRIBUITES

 A prefeitura de Municipal de Nova Olímpia, através do...

Jogos hoje (24/06/24) ao vivo de futebol: onde assistir e horário

Confira onde assistir ao vivo aos jogos de futebol...

População de rua em Mato Grosso aumenta 82% em 6 anos

Em seis anos, o número de pessoas vivendo em...
Feito com muito 💜 por go7.com.br