segunda-feira, 20 maio 2024
- Publicidade -
21.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Copa do Mundo em horário comercial: o que acontece se eu faltar no dia do jogo do Brasil&#63

 

O primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo deste ano está chegando e a data e horário previstos para ele – quinta-feira, dia 24, a partir das 16h – pode ser motivo de preocupação para muitos empregados e patrões.

Dá pra sair mais cedo? Vale a pena reabrir a empresa depois da partida? Será que todos vão conseguir assistir ao jogo?

As respostas para essas perguntas dependem de acordos individuais. Sérgio Ricardo Silva Antunes, diretor da Fecomércio-MT, diz que não há uma recomendação que valha para todos.

“O que é muito comum, é as empresas fecharem naquele horário do jogo e colocarem televisões para os funcionários acompanharem a partida”. E se o patrão achar que vale a pena permanecer com a loja aberta, ele lembra: “não e feriado!” E a falta, se houver, não é justificável.

“Nos shoppings, por exemplo, há acordos: quem quiser, pode fechar naquele momento. Até porque não vai adiantar permanecer aberto, se não tiver movimento. Mas depois é preciso voltar ao normal. E quem trabalha na praça de alimentação, geralmente, não pode parar”.

E se eu faltar? Posso ser demitido?

Presidente da Comissão de Direito do Trabalho da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), Hélio Machado diz que não. Uma única falta não é motivo suficiente para uma demissão. Pelo menos, não por justa causa.

Foto de ELEVATE

Mas há outras maneiras do patrão punir o empregado que agir dessa forma. O dia de trabalho pode ser descontado do salário e ainda pode haver desconto nas férias, tanto em dias de folga, quanto em valores. “Mas essa é uma prática pouco usada pelas empresas”.

Isso não significa, entretanto, que você vai continuar empregado se resolver faltar em todos os jogos do Brasil – podem ser até sete, dependendo do desempenho da seleção no Mundial, e com apenas três faltas a empresa já tem “munição” suficiente para te dispensar.

Hélio Machado afirma que é difícil comprovar uma demissão por justa causa na Justiça. O ideial é que a empresa documente todas as ações do empregado. Faltas, por exemplo, podem gerar advertências e após três delas, é possível uma suspensão. Depois disso, a pessoa pode ser dispensada.

Um acordo é a melhor saída

Ma evitar esse tipo de desgaste é possível, segundo o advogado. Para a empresa não sair no prejuízo, as horas não trabalhadas pelos empregados por conta da pausa para ver o jogo podem ser compensadas.

“A empresa formaliza um acordo com os funcionários e fica com créditos. Exemplo: foram três hora de pausa para ver o jogo? Nos próximos três dias todos trabalham uma hora a mais. Se isso estiver registrado no cartão de ponto, bem documentado, a empresa não vai ter problemas”.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Arrombamento em relojoaria de Tangará: Polícia prende 3 e recupera objetos

Na madrugada desta segunda-feira, 20, uma relojoaria localizada no...

Percentual de analfabetos não reduz em Mato Grosso em 5 anos

A quantidade de pessoas analfabetas ficou estável em Mato...

Há 10 anos, Polícia Federal invadia todos os Poderes em Mato Grosso

Há exatamente 10 anos, Mato Grosso amanhecia como destaque...
Feito com muito 💜 por go7.com.br