quarta-feira, 17 abril 2024
- Publicidade -
Dengue
23.2 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Cerca de 12 mil indústrias de MT podem receber investimentos do programa “Nova Indústria Brasil”

O objetivo do programa é impulsionar a indústria nacional até 2033, com subsídios, empréstimos com juros reduzidos e ampliação de investimentos federais

Conteúdo/ODOC – Mato Grosso tem um parque industrial de 12 mil empresas e que devem ser beneficiadas como o programa “Nova Indústria Brasil”, lançado na segunda-feira (22) pelo Governo Federal. Serão investidos R$ 300 bilhões oriundos de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Os financiamentos do BNDES relacionados à inovação e digitalização serão corrigidos pela Taxa Referencial (TR), que é mais baixa que a Taxa de Longo Prazo (TLP).

O objetivo do programa é impulsionar a indústria nacional até 2033, com subsídios, empréstimos com juros reduzidos e ampliação de investimentos federais. A nova política tem seis missões relacionadas à ampliação da autonomia, à transição ecológica e à modernização do parque industrial brasileiro. Entre os setores que receberão atenção, estão a agroindústria, a saúde, a infraestrutura urbana, a tecnologia da informação, a bioeconomia e a defesa.

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Sílvio Rangel, avaliou o anúncio do Governo Federal como positivo e reforça a importância e destaque do setor para o crescimento da economia brasileira.

“Esta medida é um avanço porque há uma sinalização clara de que a indústria brasileira está sendo colocada como estratégica para o desenvolvimento do país. É preciso uma política clara e consistente de desenvolvimento industrial e estamos vendo o começo deste processo com o anúncio desse programa. Para Mato Grosso, dentro das linhas de trabalho anunciadas, temos grandes nos eixos das cadeias agroindustriais digitais e sustentáveis, infraestrutura, transformação digital e bioeconomia”, pontua.

Conforme o presidente, a Fiemt irá acompanhar de perto o programa para auxiliar a indústria de Mato Grosso a acessar os recursos e benefícios disponíveis e, assim, aumentar sua produtividade e competitividade no mercado nacional e internacional.

As cerca de 12 mil indústrias no Estado geram mais de 165 mil postos de trabalho, de acordo com dados copilados pelo Observatório da Indústria da Fiemt. Dessas, somam 2.653 estabelecimentos agroindustriais em todo o estado que são responsáveis por empregar 77.915 funcionários.

O plano “Nova Indústria Brasil” pretende aumentar a participação do setor agroindustrial no PIB agropecuário para 50% e alcançar 70% de mecanização dos estabelecimentos de agricultura familiar, com o suprimento de pelo menos 95% do mercado por máquinas e equipamentos de produção nacional, garantindo a sustentabilidade ambiental.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

O Impacto da Patrulha Maria da Penha na Segurança das Mulheres em Nova Olímpia

Na tarde da última terça-feira dia (16), a secretária...

Quase 4 bilhões de pessoas correm risco de infecção pelo Aedes

Quase quatro bilhões de pessoas em todo o mundo...

MT reduz em 49% desmatamento de floresta nativa em 2023 em relação a 2022

Mato Grosso reduziu em 49% o desmatamento de floresta...
Feito com muito 💜 por go7.com.br