quinta-feira, 30 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
13.2 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Campo Novo do Parecis está em quarto lugar na lista dos maiores valores de produção agrícola do Brasil

 

Mato Grosso conta com sete municípios dentre os dez com os maiores valores de produção da safra agrícola brasileira em 2021. No ano passado, a produção do estado gerou R$ 151,7 bilhões, cerca de 20,4% do valor de produção agrícola do país. Sorriso lidera pelo terceiro ano consecutivo.

Os dados são da pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) 2021, divulgada na quinta-feira (15), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A safra agrícola brasileira em 2021 alcançou um valor de produção de R$ 743,3 bilhões, um crescimento de 58,6% ante o desempenho registrado no ano anterior. O montante é considerado recorde.

De acordo com o levantamento do IBGE, o valor da produção de R$ 151,7 bilhões registrado em Mato Grosso representa um aumento de 91,5% no comparativo com o verificado em 2020.

Já o Rio Grande do Sul alcançou R$ 90,8 bilhões, saltando 138,4%. Em terceiro lugar, aparece o estado de São Paulo com R$ 84,1 bilhões e crescimento de 23,7%.

Sorriso segue na liderança

Segundo o IBGE, dos 50 municípios com maior valor de produção, um total de 26 estão em Mato Grosso e seis em Goiás, consolidando a região Centro-Oeste como motor da agricultura nacional.

Entre os municípios que compõe o ranking dos dez maiores, o líder em valor de produção agrícola, pelo terceiro ano consecutivo, foi Sorriso, alcançando R$ 9,9 bilhões, uma alta de 86,4% ante 2020. Em seguida, surge Sapezal com R$ 9,06 bilhões e alta de 111,6% no ano.

O ranking conta ainda com Campo Novo do Parecis em quarto lugar com R$ 7,5 bilhões. Nova Ubiratã na sétima colocação com R$ 5,8 bilhões e Nova Mutum em nono com R$ 5,31 bilhões.

Fazem parte do ranking Rio Verde (GO) com R$ 7,7 bilhões, e alta anual de 131,1%, ocupando o terceiro lugar. Além dos municípios bahianos de São Desidério em sexto lugar com R$ 6,3 bilhões e Formosa do Rio Preta na oitava colocação com R$ 5,5 bilhões.

Diamantino e Querência sobem no ranking

De acordo com o IBGE, Diamantino registrou R$ 6,4 bilhões em valor da produção. Um aumento de 125,3% em 2021, o que proporcionou ao município subir do 10º para o quinto lugar.

Já Querência saltou da 18ª colocação para a 10ª, com um incremento de 144,9%, registrando R$ 5,30 bilhões.

Soja puxa na maioria dos municípios de Mato Grosso

A soja foi a cultura que mais puxou o valor da produção agrícola mato-grossense entre os municípios que constam no ranking dos dez maiores produtores. Em Sorriso a oleaginosa foi responsável por R$ 4,9 bilhões do valor da produção.

Em Campo Novo do Parecis o grão foi responsável por R$ 3,2 bilhões, em Diamantino por R$ 3,3 bilhões, Nova Ubiratã R$ 3,2 bilhões, Nova Mutum R$ 3,2 bilhões e em Querência R$ 3,2 bilhões.

Já em Sapezal o algodão foi responsável por 50,3% do valor da produção agrícola, somando R$ 4,5 bilhões.

 

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br