sábado, 13 abril 2024
- Publicidade -
25.7 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Brasil comprará 5,2 milhões de vacinas contra a dengue; 2023 teve recorde de óbitos

O Ministério da Saúde informou essa semana que o Brasil fará a aquisição de 5,2 milhões de doses da vacina Qdenga, fabricada pelo laboratório japonês Takeda. As doses possibilitarão a vacinação de até 3 milhões de pessoas, já que o esquema vacinal prevê duas doses, com prioridade para pessoas de seis a 16 anos. O país também deverá receber doações para o combate à doença.

De acordo com o diretor do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Eder Gatti, a faixa etária é preconizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e recomendada pela Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização, composta por especialistas na área e que se reuniu hoje.

“Dentro desse grupo [6 a 16 anos], vamos ver qual é o melhor grupo etário para ter melhor resultado epidemiológico, evitando hospitalizações e mortes”, explicou o diretor.

Mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão dos vírus da dengue, febre chikungunya e Zika.

A definição sobre qual público-alvo, bem como as localidades prioritárias, será feita em conjunto com estados e municípios, em reunião marcada para última quinta-feira deste mês.

Leia mais:  Dengue: Brasil pode ter 5 milhões de casos em 2024, com alerta para o Centro-Oeste

Gatti confirmou que a previsão é iniciar a vacinação em fevereiro. No dia 21 de dezembro, o Ministério da Saúde anunciou a incorporação da vacina no Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o governo federal, o Brasil é o primeiro país do mundo a oferecer o imunizante em sistema público e universal.

O imunizante Qdenga tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e é indicado para prevenção de dengue de 4 a 60 anos de idade, independentemente de a pessoa ter tido ou não a doença previamente.

Recorde

O Brasil bateu recorde de mortes por dengue no ano de 2023. Foram 1.079 mortes pela doença até o dia 27 de dezembro.

De acordo com a OMS, o país tem o maior número de casos da doença no mundo, respondendo por metade do total global. Autoridades de saúde já alertaram para uma epidemia da doença no Brasil em 2024.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Governadores de oposição têm melhor avaliação que Lula em seus Estados

Tarcísio de Freitas (Republicanos), Romeu Zema (Novo), Ratinho Júnior...

Jogos hoje (13/04) ao vivo de futebol: onde assistir e horário

Confira onde assistir ao vivo aos jogos de futebol...

Dupla de adolescentes é apreendida após invadir casa e ameaçar família com arma de fogo

Dois adolescentes foram apreendidos pela Força Tática, na noite...

DERF prende suspeito e recupera moto roubada em Tangará da Serra

A Polícia Judiciária Civil, por meio da DERF (Delegacia...
Feito com muito 💜 por go7.com.br