segunda-feira, 22 abril 2024
- Publicidade -
Dengue
23.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Barra do Bugres anuncia projeto inovador para impulsionar Turismo Etnocultural: “Plano de Visitação: Balatiponé”

Em uma cerimônia realizada na Prefeitura Municipal de Barra do Bugres, autoridades locais, lideranças indígenas, representantes do Governo do Estado de Mato Grosso e da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) celebraram o lançamento do “Plano de Visitação: Balatiponé”. A iniciativa visa transformar as Aldeias Balatiponé em um modelo de turismo sustentável e etnocultural, destacando a conservação ambiental e a valorização da cultura indígena.

O projeto, entregue em 20 de dezembro de 2023, é uma colaboração entre a Prefeitura Municipal de Barra do Bugres, o Governo do Estado de Mato Grosso e a FUNAI, com o apoio do Deputado Gilberto Catanni. Desenvolvido em parceria com a Ícone Consultoria em Turismo de Cuiabá/MT, o plano visa impulsionar o turismo etnocultural e ecoturístico na região, oferecendo experiências autênticas e respeitosas.

O “Plano de Visitação: Balatiponé” destaca estratégias de gestão, infraestrutura adaptada e capacitação para os moradores, garantindo um impacto mínimo ao meio ambiente e à vida comunitária. O foco é oferecer passeios ecológicos e experiências culturais imersivas, preparando as aldeias para se tornarem um destino de referência para turistas conscientes.

Uma inovação significativa introduzida no plano é a responsabilidade da Aldeia Central na organização de eventos mensais, a serem realizados no primeiro domingo de cada mês. Esses eventos incluirão caminhadas na natureza e atividades de cicloturismo, promovendo a integração e o desenvolvimento turístico de todas as Aldeias do Território Umutina-Balatiponé.

A Normativa nº 03/2015 da FUNAI estabelece diretrizes cruciais para a visitação em terras indígenas no Brasil, garantindo que o turismo ocorra de maneira responsável e respeitosa, com mínimo impacto nas comunidades locais. O “Plano de Visitação: Balatiponé” é um exemplo de como o turismo etnocultural pode ser conduzido de forma ética e sustentável, alinhado com os direitos e desejos das comunidades indígenas.

Líderes locais e especialistas em turismo sustentável destacam a importância desse plano para o fortalecimento da cultura indígena e para compartilhar o modo de vida de maneira respeitosa. “Não é apenas uma oportunidade econômica”, explica um dos líderes indígenas presentes na cerimônia, “é uma forma de fortalecer nossa cultura e compartilhar nosso modo de vida de maneira respeitosa.”

O “Plano de Visitação: Balatiponé” é o terceiro do tipo construído em Mato Grosso, seguindo a Aldeia Wazare e as Aldeias Haliti-Paresí de Tangará da Serra no projeto Menane Haliti. Este ambicioso projeto envolve as aldeias Central, Boropô, Katamã, Uapo, Águas Correntes e Massepô, mostrando uma união inédita de esforços para o desenvolvimento do turismo na região. A realização deste plano só foi possível graças à colaboração entre as entidades envolvidas, reforçando o compromisso com o desenvolvimento sustentável e a valorização cultural na região de Barra do Bugres.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Custo para produzir milho em Mato Grosso atinge cerca de R$ 3,3 mil por hectare

Conteúdo/ODOC – O custo da produção do milho alta tecnologia...

Número de denúncias de violência contra idosos cresce em 2024

O vídeo de uma mulher tentando sacar um empréstimo...

WhatsApp GB: navegando pelos prós e contras

O WhatsApp GB tornou-se popular por oferecer mais recursos...
Feito com muito 💜 por go7.com.br