quarta-feira, 22 maio 2024
- Publicidade -
32.8 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Agosto Lilás: Coordenadora Estadual da Patrulha Maria da Penha ministra palestra alusiva à campanha

Em alusão ao 16° aniversário da lei Maria da Penha e a campanha “Agosto Lilás: Sinal vermelho para à violência contra a mulher”, foi realizado na última terça-feira (09) na sede do CRAS, uma palestra abordando a temática.

Ministrada pela coordenadora Estadual da Patrulha Maria da Penha, Ten Cel PM Emirella Martins, o evento contou com a participação do prefeito, José Elpídio de Moraes Cavalcante, da Secretária de Assistência Social, Melissa de Campos Giácomo e do vereador Irmão Guiná.

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Fátima Aparecida Oliveira Dal Posso, o presidente da ACINO, Gilson Viana, o 1° Ten Cel Carolo e outras autoridades da segurança pública também estiveram presentes na palestra da campanha.

Participaram também da ação a coordenadora do CRAS, Elisa Schefer e a coordenadora do CREAS, Elenice Locatelli. Os servidores Henrique Roberto e Adriana da Silva Santos também marcaram presença no evento, representando às pastas de Saúde e Educação respectivamente.

Durante a ação que faz parte do cronograma da campanha “Agosto Lilás”, a palestrante abordou temas que visam conscientizar e evidenciar os direitos femininos.

Além disso, a coordenadora Estadual da Patrulha Maria da Penha esclareceu à população presente as diferentes formas de violência contra a mulher, os métodos de combate à violência adotados pela Patrulha e demais órgãos públicos, além dos canais de denúncia.

“Estamos aqui hoje com o objetivo de levar ao conhecimento da sociedade as ferramentas de proteção para mulheres em situação de violência doméstica e esclarecer a necessidade da participação da população no combate à violência contra a mulher”, enfatizou a coordenadora da Patrulha Maria da Penha, Emirella Martins.

A Patrulha Maria da Penha é uma política de segurança pública realizada pela Polícia Militar e destinada à proteção de mulheres em situação de violência. A Patrulha fiscaliza medidas protetivas de urgência para garantir que estas mulheres não sejam novamente alvo de violência e, principalmente, que não se tornem vítimas de feminicídio.

Em situações de urgência e emergência ligue 190 e acione a Polícia Militar. Violência doméstica é crime, denuncie!

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Suspeito de furtar lanchonete nesta madrugada é preso em Tangará

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de...

Entenda qual a diferença entre body splash e colônia e saiba como escolher

Estar sempre exalando um aroma agradável é um desejo muito comum!...
Feito com muito 💜 por go7.com.br