quinta-feira, 23 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
22.1 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Nova Olímpia – UISA investirá R$ 243 milhões em unidade de produção de biometano e energia

 

Nova Olímpia e região anexa receberão investimentos de mais de R$ 243 milhões na instalação de uma unidade de produção de biometano e energia elétrica. O empreendimento vai gerar 300 empregos diretos e indiretos durante a construção e outros 80 postos de trabalhos quando da entrada em operação, prevista para dezembro de 2024.

Esse é o assunto de abertura da primeira edição do Momento Agrícola de 2023. De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro – entre elas a Enfoque Rádio Web – e repercutido em forma de notícias e com podcast Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Investimento

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 80 milhões para a UISA Geo Biogás S/A, de Nova Olímpia-MT, construir uma unidade industrial de produção de biometano e energia elétrica a partir de resíduos de cana-de-açúcar.

A planta produzirá na primeira fase até 11,4 milhões Nm³/ano do biogás e até 32 mil MWh/ano de energia elétrica. O projeto permitirá a distribuição de biometano em região ainda não atendida por rede de gás natural. O biogás também será utilizado para substituir o diesel de parte da frota de caminhões da UISA, uma das sócias do empreendimento, e a energia elétrica irá suprir a demanda da própria unidade, podendo também ser exportada.

 

O empreendimento contribuirá ainda para a redução de emissões de gases de efeito estufa. De acordo com ferramenta elaborada pelo BNDES em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, o volume total de carbono capturado será de 9,1 milhões de toneladas, o que equivale ao plantio de 63 milhões de árvores. O financiamento foi aprovado no âmbito do programa BNDES Fundo Clima e corresponde a 33% do investimento total previsto no projeto — R$ 243,5 milhões.

 
De acordo com Bruno Aranha, presidente interino do BNDES, o Banco tem buscado fomentar a diversificação das fontes renováveis da matriz elétrica e de combustíveis do Brasil. “Nesse sentido, o biogás cumpre papel duplamente relevante, pois além de adicionar geração de energia elétrica, ainda permite a substituição do diesel fóssil pelo biometano, contribuindo para reduzir as emissões de carbono e as importações do setor de combustíveis”, explica.

Para Alessandro Gardemann, CEO da Geo Biogás & Tech, sócia do empreendimento, “o projeto da UISA Geo Biogás está alinhado ao propósito de transformar resíduos orgânicos, sólidos e líquidos da agroindústria, como a vinhaça e torta de filtro, em fonte renovável de matéria-prima para produção de biogás, biofertilizantes, biocombustíveis e geração de energia elétrica em escala, capaz de mover os ponteiros do nosso sistema energético”. Gardemann ressalta ainda que “o biogás é alternativa de fonte firme, despachável e escalável para descarbonizar setores como o transporte pesado, a indústria e os consumidores de GLP e óleo combustível”.

A unidade está sendo construída ao lado da usina de açúcar e álcool da Usinas Itamarati S.A. (UISA), que destinará seus resíduos industriais para o processo produtivo da nova planta. A produção do biogás, segundo prevê o projeto, poderá ser feita independentemente do período de safra e entressafra da cana. Isso porque a tecnologia utilizada será a biodigestão anaeróbica, capaz de processar resíduos que podem ser estocados sem perda de matéria orgânica, o que permitirá à planta fornecer gás de forma constante ao longo de todo o ano.

 
Além de biometano e energia elétrica, a unidade também será capaz de produzir biofertilizantes sólidos e líquidos, produtos que serão destinados integralmente à UISA — como contrapartida ao fornecimento dos resíduos industriais —, para uso nas plantações de cana.

Criada em 2019, a UISA Geo Biogás S/A é uma joint venture entre a empresa Usinas Itamarati S.A. (UISA), que tem 49% de participação no negócio, e a Geo Investimentos e Participações S/A (também chamada de Geo Biogás & Tech), que detém 51%.

Outras informações

O Momento Agrícola inaugural deste ano de 2023 traz outras informações relevantes relacionadas ao Agro.

Um dos assuntos abordados é o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que voltou a ser de responsabilidade da área de meio ambiente no novo governo, empossado no último domingo (1/1).

A transferência do CAR de ministérios consta na Medida Provisória 1.154, assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que define a nova estrutura administrativa e as funções de cada pasta no primeiro escalão.

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB), órgão ao qual o CAR está vinculado, havia sido transferido para a pasta da Agricultura no início da gestão Bolsonaro. Em um dos decretos assinados por Lula ainda em 1º de janeiro, junto com as primeiras MP’s, o SFB e suas atribuições, entre elas o CAR, passam a ser de competência da pasta comandada por Marina Silva.

O Momento Agrícola também traz nesta edição entrevistas sobre temas diversos. Os temas, a partir do segundo bloco do programa, são “O Fundo da JBS para a Amazônia”, com Andrea Azevedo; “A Nova Portaria de Sementes do MAPA”, com Virgínia Carpi; e “Os 4 Pilares da Soja Sustentável da Embrapa”, com Dr. Alexandre Nepomuceno.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique no podcast a seguir:

 

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

El Niño causa rachaduras nas geleiras da cordilheira dos Andes

O El Niño, fenômeno natural caracterizado pelo aquecimento anormal...

Jogos hoje (23/05/24) ao vivo de futebol: onde assistir e horário

Confira onde assistir ao vivo aos jogos de futebol...
Feito com muito 💜 por go7.com.br