quarta-feira, 22 maio 2024
- Publicidade -
32.8 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Quais são os maiores répteis do mundo&#63

Há diversos répteis amedrontadores, como as perigosíssimas tartarugas, ou seus parentes nem tão medonhos, os crocodilos e jacarés. Mas quais são os maiores répteis do mundo? Bom, há duas respostas: uma parte do pressuposto que você quer saber qual é o maior réptil do mundo vivo hoje. A outra, de que você quer saber qual é o maior réptil que já existiu no planeta Terra.

Os répteis são um grupo de animais que existem há centenas de milhões de anos. Cerca de 320 milhões de anos atrás, eles estava, surgindo no planeta, durante o período Carbonífero. O grupo é bastante variado, e possui membros como as tartarugas, os dinossauros, camaleões e crocodilos.

Há, portanto, répteis pequenos e que não colocam medo, como camaleões, tartarugas – alguns camaleões podem medir menos de 3 cm. Há répteis venenosos, como as cobras. Há os repteis maiores e mais perigosos, como os crocodilos, jacarés. E por último, há os gigantes, os dinossauros. As grandes espécies de dinossauros ganham em tamanho de qualquer réptil do planeta.

Os maiores répteis do mundo
Para a primeira pergunta, a resposta é o crocodilo-de-água-salgada (Crocodylus porosus), que pesa cerca de duas toneladas. Para a segunda, a resposta é um animal um pouco mais pesado: provavelmente, o maior réptil que já pisou em todo o planeta Terra é o dinossauro Amphicoelias fragillimus, que pesava cerca de 122 toneladas. Ele media meio quarteirão.

Maior réptil vivo
Conforme já adiantado, o maior réptil vivo é um crocodilo. Nove dos dez maiores répteis do mundo são da família dos crocodilos. Mas há um em especial – um entre dos dez que não são dessa família. Também está entre os dez maiores répteis vivos a tartaruga-de-couro, ou tartaruga-gigante. A tartaruga gigante pode apresentar tamanhos de até 2 metros de comprimento.

Em termos de comprimento, as cobras ganham de lavada, no entanto. A Píton, por exemplo, pode facilmente se aproximar dos dez metros de comprimento e pesar mais de uma centena de quilogramas.

Maiores répteis do mundo


Crocodilo-de-água-salgada, Crocodylus porosus. (Imagem: Molly Ebersold of the St. Augustine Alligator Farm).

Mas os maiores de fato são os crocodilos-de-água-salgada, Crocodylus porosus. O animal mede entre 4,3 e 5,2 metros de comprimento e pode pesar até 1000 kg. Seus ancestrais habitaram a costa do supercontinente Gondwana (supercontinente que originou a África, América do Sul, Antártida, Índia e Austrália).

Os parentes do crocodilo-da-água-salgada viveram 98 milhões de anos atrás e possuem diversas semelhanças com o animal atual. Os crocodilos como um todo possuem a capacidade de viver na água salgada, mas preferem a água doce. Mas este, assim como seu ancestral, preferem a água salgada.

No passado, houve crocodilos muito maiores do que ele – como o Sarcosuchus Imperator, que viveu há mais de 100 milhões de anos. Medindo 9 metros de comprimento, ele possuía o dobro do tamanho dos maiores crocodilos vivos hoje, muito maior do que os maiores répteis do mundo.

 O maior réptil da história
E como o maior réptil que já existiu, temos o dinossauro Amphicoelias fragillimus, um dinossauro saurópode – dinossauros enormes e herbívoros. Muitos pensam que os maiores dinossauros eram carnívoros, mas eles eram, na verdade, herbívoros. O fragillimus chegava medir até 58 metros e pesava mais de 120 toneladas.

Comparação entre o Amphicoelias altus (em verde), o Maraapunisaurus fragillimus (em laranja) e um humano. (Imagem: Matt Martyniuk)
Abaixo estão os maiores dinossauros por tamanho:

Amphicoelias fragillimus: 58 m

Argentinosaurus huinculensis: 30–39,7 m
Turiasaurus riodevensis: 36–39 m
Futalognkosaurus dukei: 32–34 m
O fragillimus também ganha quando falamos de peso. Observe:

Amphicoelias fragillimus: 122,4 t
Argentinosaurus huinculensis: 73–90 t
“Antarctosaurus” giganteus: 69 t
Dreadnoughtus schrani: 59,3 t
Estrômero paralititano: 59 t
Pouco sabemos sobre o maior réptil do mundo, pois sua descrição foi feita em 1870, mais de 150 anos depois, o fóssil se perdeu, e o pouco que sabemos sobre o fóssil está nessas publicações antigas – quando a paleontologia não era tão rebuscada quanto nos dias de hoje.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Suspeito de furtar lanchonete nesta madrugada é preso em Tangará

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de...

Entenda qual a diferença entre body splash e colônia e saiba como escolher

Estar sempre exalando um aroma agradável é um desejo muito comum!...
Feito com muito 💜 por go7.com.br