domingo, 26 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
25.4 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Peixe transparente bizarro com aspecto de gelatina é encontrado no fundo do mar

Um bizarro peixe-caracol, uma espécie translúcida e gelatinosa com uma ventosa incomum na barriga, foi encontrado por cientistas que estudavam as profundezas do mar perto do estado americano do Alasca. A espécie em questão é a Crystallichthys cyclospilus, habitante do fundo do mar que sobrevive a até 830 metros abaixo da superfície.

Os pesquisadores da Administração Atmosférica e Oceânica Nacional (NOAA) foram os que esbarraram com o peixe, enquanto passavam próximos às ilhas Aleutas ao pesquisar as profundezas do oceano local. O animal é gelatinoso e, segundo os cientistas, segurá-lo é como ter gelatina na palma das mãos.

Transparentes e profundos

Embora sejam raros por si só, os cientistas trombaram com quatro ou cinco peixes-caracóis durante a viagem. O corpo da espécie é quase todo transparente, excluindo apenas os olhos, estômagos e manchas escuras na pele. Essa adaptação ajuda a fazê-los passar despercebidos por predadores. Muitos dos animais que vivem nessas profundezas são igualmente translúcidos: a luz limitada e as poucas estruturas atrás das quais é possível se esconder incentivam isso.

Assim como outras espécies de peixe-caracol, o C. cyclospilus tem barbatanas adaptadas na barriga que formam uma ventosa, permitindo que se prendam a rochas e corais no solo oceânico e evitem gastar energia para nadar constantemente, principalmente em correntes oceânicas fortes.

Pouco se sabe sobre essa espécie específica: os peixes-caracóis são muito diversos e enigmáticos, já que há espécies vivendo em poças de maré, muito rasas, e outras nas trincheiras mais profundas do oceano. As que habitam locais mais profundos tem sua ecologia, no geral, desconhecida, embora já saibamos que eles comem invertebrados do solo oceânico. Há cerca de 400 espécies de peixe-caracol no mundo.

Entre outras descobertas da equipe durante a viagem, há uma aranha-do-mar gigante, um peixe-pescador (espécie com bocas enormes e uma barbatana de ponta luminosa para atrair presas) e um peixe-olho-de-barril (que consegue espiar através de seu crânio translúcido em várias direções). O objetivo da viagem, no entanto, era verificar a saúde do ecossistema, especialmente populações visadas comercialmente, buscando manejar a pesca das comunidades costeiras de forma sustentável.

Fonte: LiveScience

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Jogos hoje (26/05/24) ao vivo de futebol: onde assistir e horário

Confira onde assistir ao vivo aos jogos de futebol...

MPF investiga irregularidade na exploração de diamantes em MT por empresa de ucranianos

O procurador da República Guilherme Fernandes Ferreira Tavares instaurou...

Desastres afetam 6,1 milhões de pessoas em 10 anos no Estado

Mais de 6,1 milhões de mato-grossense já foram afetados...
Feito com muito 💜 por go7.com.br