quinta-feira, 30 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
13.2 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Informação que você aprendeu errado sobre os 8 planetas do Sistema Solar

O nosso Sistema Solar é composto por oito planetas — já que Plutão foi “mandado embora” —, que nada mais são do que astros gigantes orbitando uma estrela ainda maior do que eles. Apenas essa informação já seria interessante o suficiente, mas a existência de vida na Terra torna tudo muito mais interessante.

Ao longo da história da humanidade, nós passamos anos e anos tentando descobrir mais sobre esse universo que nos cerca, desvendando informações diferentes sobre os outros planetas sempre que a ciência dá um novo passo. No entanto, nem sempre estivemos corretos. Veja só pelo menos um equívoco que é cometido a respeito de cada planeta no Sistema Solar!

1. Mercúrio

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Muitas pessoas acreditam que Mercúrio, o pequeno planeta rochoso e o mais próximo do Sol, seria o planeta mais quente do nosso Sistema Solar. Porém, essa informação não é verdadeira. Girando em seu eixo de forma extremamente devagar, um dia em Mercúrio equivale a 176 dias na Terra.

Durante o dia, a temperatura no planeta pode chegar a incríveis 430?°C, enquanto as noites podem atingir a congelante temperatura de -180?°C. Embora seja o segundo planeta do nosso Sistema Solar, Vênus é mais quente do que Mercúrio, tendo temperaturas de superfície ultrapassando a marca dos 475?°C.

2. Vênus

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Você provavelmente já ouviu por aí que Vênus é a irmã gêmea da Terra, principalmente pelo fato dos dois planetas terem mais ou menos o mesmo tamanho e densidade — ambos de superfície rochosa e apresentando uma atmosfera capaz de reter gases e calor.

No entanto, as similaridades param por aí. O ar de Vênus é composto majoritariamente por dióxido de carbono, o mesmo gás que polui nossa atmosfera e atrapalha a existência de vida. Sendo assim, a verdade é que os dois planetas não são tão iguais assim como pensávamos.

3. Terra

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Uma inverdade que sempre foi espalhada por aí é o fato da Terra ser redonda — negacionistas se acalmem, isso não quer dizer também que ela é plana. Como descreve a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos, a Terra na realidade é um “elipsoide de formato irregular”.

E o que isso quer dizer? Basicamente, nós vivemos em um planeta oval. Além disso, o formato da Terra se transforma constantemente devido a inundações, erupções, terremotos e por aí vai.

4. Marte

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Em diversos sentidos, Marte é um planeta muito mais parecido com a Terra do que Vênus qualquer dia foi. Por esse motivo, algumas pessoas passaram a imaginar que os nossos astronautas já pisaram no planeta vermelho no passado — assim como aconteceu com a Lua. Porém, essa informação não está correta.

Atualmente, as agências espaciais têm destinado muitos recursos para tornar esse tipo de missão possível nos próximos anos. No entanto, até agora apenas alguns rovers foram capazes de nos dar uma visão mais próxima sobre como se parece o nosso planeta vizinho.

5. Júpiter 

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Júpiter é de longe o maior planeta do nosso Sistema Solar em termos de circunferência. Ao contrário dos outros citados anteriormente nessa lista, porém, ele é um planeta gasoso. Pensando nisso, muitas pessoas passaram a acreditar que, caso conseguíssemos viajar até lá, seria possível atravessar o planeta no meio com uma nave espacial.

Mesmo se ignorássemos o fato de que Júpiter possuí três grossas camadas de 70 km de gases, é preciso ter em mente que o interior do planeta possui uma pressão tão grande e temperaturas tão altas que transformam gases em líquido — sem contar as tempestades terríveis na região.

6. Saturno

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

O segundo maior planeta do Sistema Solar é Saturno, que se destaca dos demais pelos seus incríveis anéis. Durante quatro séculos de estudos, a maioria dos astrônomos encontrou dificuldade em achar palavras para descrever esse fenômeno e entender a composição e origem dos anéis.

Por algum tempo, acreditava-se que os anéis de Saturno poderiam ser uma parte sólida do planeta. Contudo, depois que enviamos uma variedade de sondas para observar de perto esse astro tão distante, descobrimos que eles são formados por fragmentos de água, gelo e rochas — que sobraram de colisões anteriores de cometas ou luas.

7. Urano 

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Descoberto em 1781 pelo pesquisador William Herschel, Urano recebeu esse nome para homenagear o deus grego dos céus. A sonda Voyager 2 é a única que passou por perto do planeta em 1986, coletando algumas informações. Foi assim que descobrimos alguns dados importantes.

Urano é um dos planetas menos densos do Sistema Solar, possui 27 luas e sua atmosfera é composta basicamente por hidrogênio, hélio e metano — o mesmo liberado nas fezes das vacas. Então, Urano teria o cheiro de pum? Pesquisas indicam, no entanto, que a exposição do gás a temperaturas de -200ºC fazem com que o cheiro desagradável seja completamente reprimido.

8. Netuno

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Além de Urano, Netuno é o segundo gigante de gelo no nosso Sistema Solar. Porém, como esses dois são os planetas mais afastados da Terra, nós sabemos pouquíssimas informações a respeito deles — além da pequena visita feita pela Voyager 2. Até o que foi estudado, esse planeta possui diversas luas e atmosfera que mais venta no Sistema Solar.

Por muito tempo, acreditava-se que Urano e Netuno possuíam a mesma tonalidade de cor. Entretanto, novos estudos mostraram que o fato de Urano estar envolto em uma camada muito mais grossa de metano do que Netuno faz com que sua coloração tenha um azul mais claro do que seu planeta vizinho. 

 

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br