segunda-feira, 20 maio 2024
- Publicidade -
17.3 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

PM de Mato Grosso começa 2024 com mais de 5 mil cargos vagos

Em um esforço contínuo para fortalecer a segurança pública no Estado de Mato Grosso, um levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) em 03 de janeiro de 2024, revelou que a Polícia Militar local, embora tenha um quadro de 7.137 policiais distribuídos em diversas patentes, ainda enfrenta uma lacuna significativa em seu efetivo.

O relatório, assinado por Daniel Lipi Alvarenga, Cel PM e Diretor de Gestão de Pessoas da PMMT, destaca que atualmente há um total de 5.909 cargos vagos na corporação. A maioria expressiva dessas vagas concentra-se nos postos de soldados e cabos, totalizando 4.953 posições não preenchidas.

A Polícia Militar de Mato Grosso é composta por 31 coronéis, 191 tenentes-coronéis, 76 majores, 119 capitães, 179 tenentes, 356 sub-tenentes, além de 439 1º sargentos, 1.773 2º sargentos, 620 3º sargentos, 957 cabos e 2.361 soldados.

O efetivo existente demonstra um comprometimento notável com a segurança pública, mas a lacuna de quase 6 mil cargos vagos representa um desafio significativo para a eficácia das operações. O aumento no número de policiais militares poderia potencializar os esforços da corporação em combater a criminalidade e assegurar a ordem pública.

O preenchimento dessas vagas é importante para garantir um policiamento mais abrangente e eficiente. O trabalho incansável de nossos policiais é digno de reconhecimento, mas a lotação completa de todos os cargos disponíveis é crucial para otimizar nossa capacidade de resposta diante dos desafios crescentes que enfrentamos na área da segurança.

Além disso, a ampliação do efetivo permitiria uma distribuição mais equitativa de recursos, possibilitando uma cobertura mais intensa em regiões críticas e a implementação de estratégias mais eficientes no combate à criminalidade. Um exemplo disso é a cidade de Barra do Bugres que conta com efetivo proporcionalmente menor que a média, tendo sido alvo de diversas solicitações de ampliação de efetivo em 2023.

Diante desse cenário, autoridades estaduais são instadas a considerar a importância de investir na contratação e capacitação de novos policiais militares. O fortalecimento do efetivo, aliado a políticas de valorização e capacitação contínua, é essencial para garantir a segurança e o bem-estar da população mato-grossense.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Feito com muito 💜 por go7.com.br