segunda-feira, 20 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
21.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Multas ambientais já somam mais de R$ 287 milhões, conforme Bombeiros

 

As multas ambientais aplicadas neste ano já contabilizam R$ 287.090.133,50. O valor já é maior que o de anos anteriores. De janeiro até 20 de setembro, 72 áreas foram fiscalizadas em 16 ciclos da operação Abafa Amazônia 2022, realizada pelos Bombeiros.

Nesta terça-feira (4), foi lançada a fase de integração entre as forças de segurança, para reforçar o combate ao uso indevido do fogo e demais crimes ambientais.

O valor contabilizado em 2022 tem como base a fiscalização realizada em 32.547 hectares.

Conforme os bombeiros, a principal infração identificada é o uso indevido do fogo. Em 2020, foram fiscalizados 55.723,58 hectares que resultaram em R$ 225.827.039,00. No ano passado, foram 46.209,68 hectares fiscalizados e as multas totalizaram R$ 85.749.615,50.

A comandante do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA) e da operação Abafa, tenente coronel Jusciery Rodrigues, explica que o valor das multas é tão variável de um ano para outro, pois depende de vários fatores, como a extensão da área fiscalizada, tipo de bioma atingido e vegetação existente ali, tipo de infração cometida, reincidência ou não na prática indevida.

“Mesmo aplicando esse valor exorbitante de multas, alguns proprietários insistem em utilizar o fogo de forma irregular em suas propriedades e outros crimes”, pontua a comandante.

Operação Abafa

(Foto: Natália Araújo / O LIVRE)

A tenente coronel Jusciery reforça que a operação Abafa já está sendo realizada durante todo o ano, mas essa nova fase acontecerá no norte do Estado. A comandante destaca que essa localização foi escolhida porque foi identificado um aumento nos focos de calor nessa região.

Agora, os trabalhos serão integrados com outras forças de segurança e atores do Estado como a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema), Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e Diretoria da Força Nacional de Segurança Pública.

Os bombeiros lembram que o período proibitivo do uso do fogo segue em vigência até o dia 31 deste mês, nas áreas rurais. Já na zona urbana, essa proibição é vigente durante todo o ano.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Arrombamento em relojoaria de Tangará: Polícia prende 3 e recupera objetos

Na madrugada desta segunda-feira, 20, uma relojoaria localizada no...

Percentual de analfabetos não reduz em Mato Grosso em 5 anos

A quantidade de pessoas analfabetas ficou estável em Mato...

Há 10 anos, Polícia Federal invadia todos os Poderes em Mato Grosso

Há exatamente 10 anos, Mato Grosso amanhecia como destaque...
Feito com muito 💜 por go7.com.br