segunda-feira, 20 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
21.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Mulher foi presa por pesca irregular 

 
 
 

O 7º Batalhão de Polícia Militar, por meio da 1ª Companhia de Polícia Militar de Nobres, flagrou mediante imagens de drone, 4 quatro pescadores desrespeitando o período de defeso (piracema) no encontro dos rios Cuiabazinho e Manso (14°41’45.3″S 56°14’36.2″W), período este estabelecido pela Resolução CEPESCA N° 005, de 08/09/2022.

Nas imagens foi possível observar que três dos quatro pescadores flagrados deixaram seus barcos em um tablado do pesqueiro “Encontro das Águas” (14°41’43.4″S 56°14’37.8″W) e foragiram à pé subindo o barranco.

Diante disso, os policiais realizaram uma incursão no referido estabelecimento, sendo que um indivíduo saiu da cozinha ao ouvir a aproximação da equipe e foragiu na mata, não sendo alcançado o mesmo após receber ordem de parada.

Os policiais identificaram que o suspeito já havia sido detido anteriormente pela SEMA, no dia 15/01/2023, por crimes contra a fauna, conforme Boletim de Ocorrência nº 2023.13185.

No local se encontrava uma mulher de 44 anos que se apresentou como proprietária do pesqueiro.

Cientificada de seus direitos constitucionais, inclusive o de permanecer em silêncio, ela disse que nenhum pescador passou por sua propriedade e que não conhecia o homem que fugiu da polícia.

Pela área externa da residência, foi possível visualizar no chão da cozinha, de onde o suspeito saíu, uma sambura em nylon contendo alguns peixes.

Os policiais entraram no imóvel e identificaram 10 unidades de peixes da espécie “mandi” ainda vivos, possivelmente para serem utilizados como isca.

Os militares realizaram também uma busca na cozinha e adjacências da residência, onde localizaram uma geladeira com 18 exemplares de peixes já prontos para o consumo (limpos), sendo: 10 piraputangas (06 fora da medida), 05 piaus (1 fora da medida), 2 jurupensens (1 fora da medida) e 1 jurupoca.

Também foram apreendidos 1 rede de pesca, 3 varas de pescar com molinetes, 1 passaguá e 4 carreteis de anzóis de galho.

A mulher que se apresentou como dona do estabelecimento recebeu voz de prisão, e precisou ser algemada com o uso moderado da força porque reinsistiu à prisão.

 

A suspeita foi encaminhada para a Delegacia de Polícia de Nobres juntamente com os materiais apreendidos.

 

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Arrombamento em relojoaria de Tangará: Polícia prende 3 e recupera objetos

Na madrugada desta segunda-feira, 20, uma relojoaria localizada no...

Percentual de analfabetos não reduz em Mato Grosso em 5 anos

A quantidade de pessoas analfabetas ficou estável em Mato...

Há 10 anos, Polícia Federal invadia todos os Poderes em Mato Grosso

Há exatamente 10 anos, Mato Grosso amanhecia como destaque...
Feito com muito 💜 por go7.com.br