terça-feira, 23 abril 2024
- Publicidade -
29.1 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

LEVANTAMENTO – Casos de estupro de vulnerável crescem 21% em Mato Grosso em 2023

De janeiro a novembro de 2023 foram 1.706 e, em 2022, 1.407, entre os mesmos meses

Os casos de estupro de vulnerável cresceram em 21% de janeiro a novembro de 2023, quando comparados com o mesmo período de 2022, em Mato Grosso. Os dados são da Secretaria de Estado de Segunça Pública (Sesp-MT). No período analisado, um total de 1.706 registros de estupro foram feitos no Estado, enquanto que, no ano passado, foram 1.407.

Conforme prevê o Código Penal Brasileiro, o estupro de vulnerável é caracterizado por três situações: a conjunção carnal ou ato libidinoso com menor de 14 anos; com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato e com qualquer pessoa que não pode oferecer resistência.

Dados do Anuário de Segurança Pública revelam que apenas 10% dos casos são reportados. Em grande maioria, as vítimas não procuram ou não são orientadas a buscar unidades de saúde ou uma delegacia para registrarem as ocorrências. Conforme o estudo, as crianças e adolescentes continuam sendo as maiores vítimas da violência sexual, representando  61,4% dos casos.

A pena para quem pratica o crime varia entre oito e 15 anos de prisão para atos de conjunção carnal com menores de 14 anos e 10 e  20 anos quando o ato é feito com pessoas enfermas ou com deficiência mental e que não ofereça resistência.

ESTUPRO

A Sesp-MT também divulgou os dados apenas de casos de estupro que, segundo o Código Penal, é classificado por constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso. De janeiro a novembro de 2023, foram contabilizados 605 casos e, no mesmo período de 2022, foram 604.

Este tipo de crime resulta na pena de seis a 10 anos de prisão, se o ato resultar na lesão corporal ou se a vítima é menor de 18 anos, e de 12 a 20 anos de prisão em casos de morte.

CASOS RECENTE

Um caso recente que chocou todo o estado de Mato Groso foi a morte e o estupro de mãe e três filhas, em Sorriso (396 km e Cuiabá). Gilberto Rodrigues do Anjos, de 32 anos, invadiu a casa da família no bairro Florais da Mata, cortou o pescoço e, em seguida, estuprou Clecia Calvi Cardoso, de 46 anos, Miliane Calvi Cardoso, de 19 anos, e Manuela Calvi Cardoso, de 13 anos, que foram violentadas enquanto agonizavam. Já a criança Melissa Calvi Cardoso, de 10 anos, foi asfixiaa até a morte. O caso ganhou repercussão nacional. O acusado está preso.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

MT entrega 30 mil uniformes escolares confeccionados por reeducandos

 O Governo de Mato Grosso vai entregar, nesta quarta-feira...

Decreto de Lula é visto como ameaça real e acirra ânimos entre governo e o Agro

O decreto 11.995/2024, que institui o Programa Terra da Gente...
Feito com muito 💜 por go7.com.br