terça-feira, 18 junho 2024
- Publicidade -
Dengue
33.1 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Interrogado, acusado confessa 6 assassinados em 10 anos

 

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Rondonópolis concluiu as investigações sobre homicídios ocorridos nos anos de 2012 e 2022, cujo autor é Eduardo de Farias Ribeiro,34. O homem acumula 6 homicídios em sua ficha criminal.

O primeiro crime esclarecido pela Polícia Civil foi a morte de Elias Ribeiro, de 41 anos, ocorrida no bairro Parque São Jorge, em outubro de 2012. A vítima foi encontrada morta, dentro da própria residência, e apresentava diversos ferimentos no tórax e no rosto causados por uma arma cortante.

Nesta terça-feira (18), o acusado foi formalmente interrogado na Delegacia de Homicídios e confessou que matou seu tio Elias com golpes de tesoura, que atingiram várias partes do corpo da vítima. Ao ser questionado sobre o motivo do crime, o autor disse que matou o tio por causa da discussão sobre a propriedade de uma casa. O investigado dizia ter direitos sobre a casa onde o tio morava.

Já o segundo homicídio esclarecido ocorreu em março deste ano, no Jardim Paineiras, e vitimou Rafael da Silva Santos, de 21 anos. A vítima estava na casa, acompanhada de uma criança de dois anos e de um adolescente de 16 anos, quando um homem com capacete entrou na casa e atingiu Rafael com diversos disparos na cabeça, que foi a óbito no local. A criança e o adolescente não se feriram.

O criminoso confessou durante a oitiva o homicídio contra Rafael e disse que a vítima era seu vizinho. Alegou ainda que, com frequência, Rafael passava e olhava em tom ameaçador, motivo pelo qual o criminoso disse ter resolvido matá-lo.

Outros crimes e prisão

Eduardo está atualmente preso na Penitenciária Regional Major Eldo de Sá Corrêa. Ele foi detido em flagrante, no dia 30 de setembro, por policiais militares, no Parque Universitário, após disparar e matar 3 pessoas – Eduardo Sousa Mendes, 21 anos, Marcelo Henrique da Silva Cardoso, 20 anos e Márcia Henrique de Azevedo Coutinho, 53 anos.

De acordo com o delegado João Paulo Praisner, os 5 homicídios praticados por Eduardo estão com as investigações concluídas.

Morte no Paraná

Além dos homicídios confessados durante interrogatório, o autor dos crimes também admitiu em interrogatório que, em setembro de 2019, matou sua companheira Gislaine Lais da Silva, na cidade de Loanda, no interior do Paraná.

Ele relatou que convivia com a vítima, no entanto ela passou a usar drogas e as discussões eram frequentes. No dia 26 de setembro de 2019, o casal discutiu por causa de uma caixa de chocolates e o acusado disse que atingiu a companheira com um golpe de faca, no tórax. Em seguida, ele disse que limpou a casa, colocou o corpo de Gislaine em um veículo e a levou para uma região de mata, conhecida como “Balneário Taquara”. Até hoje o corpo da vítima não foi localizado.

 

Diante da confissão do homicídio da companheira, a DHPP encaminhou cópia do procedimento para a Polícia Civil do Paraná., vem a Cuiabá nesta quarta-feira (19). A visita é para o a Cerimônia de Abertura do Seminário sobre o CADÚNICO, com o tema Efetivação de Direitos das Pessoas em Situação de Rua.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Tangará – Homem mata companheiro após desentendimento na Vila Horizonte

Um homicídio acaba de ser registrado na Vila Horizonte,...

Quase 1/4 do território brasileiro pegou fogo nos últimos 40 anos

Quase um quarto do território brasileiro pegou fogo, ao...

4 melhores dicas para pintar as paredes de casa

Você não precisa gastar rios de dinheiro para dar...
Feito com muito 💜 por go7.com.br