segunda-feira, 22 abril 2024
- Publicidade -
23.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Confira mitos e verdades sobre alimentação de cães e gatos de estimação

No final da década de 70, aumentou o número de alimentos congelados, embutidos e com altos teores de sódio e conservantes, mas somente em meados de 2012 a 2015, houve uma mudança de hábito, e os fabricantes passaram a preparar e vender alimentos orgânicos e naturais.

Essa mudança também chegou ao mercado dos pets. Os tutores passaram a se alimentar melhor e proporcionar uma alimentação mais saudável aos seus animais, optando por alimentos orgânicos e naturais.

Pensando nisso, a Dorie Zattoni, médica veterinária e supervisora técnica da Brazilian Pet Foods explica os principais mitos e verdades sobre alimentação de animais de estimação, confira abaixo:

Alimentação caseira é prejudicial
Mito. Uma pequena porção de carne crua ou cozida, quando preparada de forma adequada, as frutas e até mesmo as verduras ajudam a manter a saúde do cão e do gato. Entretanto, não pode substituir a principal refeição, que é a ração, e sim apenas como um agrado.

Doces são proibidos
Verdade. Esses alimentos possuem alto teor de açúcar, adoçantes e ainda podem conter chocolate. Compostos que podem causar diabetes, obesidade e intoxicar gravemente os pets.

A quantidade de ração precisa ser dosada
Verdade. Para evitar excessos e carências o ideal é pesar o alimento. O que definirá a quantidade de ração a ser dada ao pet será pelo seu peso e nível de atividade, seja ele pequeno, médio ou grande. “Em nosso catálogo de produtos, a linha Snow Dog – premium especial flores, contam com uma variedade rica de nutrientes necessários para cada porte e indicações de quantidades ideais para o pet”, afirma a especialista.

É importante que os tutores acompanhem de perto a alimentação do seu pet, verificando regularmente como anda sua saúde no geral. Caso percebam alguma alteração no organismo do animal, recomenda-se entrar em contato imediatamente com seu veterinário.

A especialista ainda afirma que é preciso que os tutores se atentem a qualidade da ração. “Muitos não verificam se a marca da ração possui todas as certificações necessárias exigidas pelo MAPA (órgão responsável pela regulamentação e fiscalização do setor de produtos destinados à alimentação animal). Todas as rações de cachorros e gatos da Brazilian Pet Foods estão de acordo com recomendações do MAPA e possuem diversos benefícios para a saúde dos pets,” conclui a Dorie Zattoni.

- Publicidade -
big master

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Custo para produzir milho em Mato Grosso atinge cerca de R$ 3,3 mil por hectare

Conteúdo/ODOC – O custo da produção do milho alta tecnologia...

Número de denúncias de violência contra idosos cresce em 2024

O vídeo de uma mulher tentando sacar um empréstimo...

WhatsApp GB: navegando pelos prós e contras

O WhatsApp GB tornou-se popular por oferecer mais recursos...
Feito com muito 💜 por go7.com.br