segunda-feira, 20 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
21.5 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Cadeia de Arenápolis receberá fábrica de bloquetes e meio-fio para reintegração de detentos

A Cadeia Pública de Arenápolis está prestes a receber uma iniciativa inovadora que visa não apenas melhorar as condições estruturais da unidade, mas também proporcionar oportunidades de trabalho para os detentos. A instalação de uma fábrica de bloquetes sextavados, meio-fio e pavers está prevista como parte de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre a Prefeitura da cidade, o Ministério Público e o Estado de Mato Grosso.

Atualmente, dos 60 presos na unidade, apenas 8 estão envolvidos em atividades laborais. A implementação da fábrica não apenas ampliará esse número, mas também oferecerá uma oportunidade significativa para a ressocialização dos detentos.

O Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo de Mato Grosso (GMF-MT) desempenhou um papel crucial na articulação dessa iniciativa. O supervisor do GMF, desembargador Orlando Perri, ressaltou a importância da parceria entre a prefeitura, Ministério Público e Estado para a construção da fábrica dentro da própria unidade prisional.

O prefeito, Ederson Figueiredo, expressou otimismo em relação à colaboração entre as instituições. “Já começamos a desenhar uma parceria entre as instituições para a construção dessa fábrica dentro da cadeia”, afirmou.

A presença do desembargador Orlando Perri foi celebrada pelo diretor da Cadeia Pública de Arenápolis, Gerson Martins da Silveira. Ele enfatizou a importância do Judiciário visitar pessoalmente as unidades prisionais, destacando que tais visitas são essenciais para pleitear melhorias estruturais e de trabalho.

“Aqui em Arenápolis nós temos duas turmas de ensino fundamental e médio, biblioteca, marcenaria e horta. Projetos que proporcionam a remição de pena, porém, é necessário investir também em garantir o cumprimento de pena em instalações melhores”, explicou o diretor.

A inspeção contou com a presença da juíza titular da vara única de Arenápolis, Marina Dantas Pereira. Durante sua primeira semana de jurisdição na cidade, a magistrada participou da vistoria da unidade prisional.

“A presença do GMF aqui em Arenápolis me dá mais respaldo e a oportunidade de trocar experiências. Além de juíza, eu também sou corregedora de presídios e a vinda do GMF até aqui foi maravilhosa para me orientar quanto a essa nova função, para que eu possa fortalecer os vínculos e criar projetos para que possa ter mais ressocialização e ajudar na unidade prisional”, afirmou a magistrada. A iniciativa representa um passo significativo na busca por métodos eficazes de reintegração e transformação positiva do sistema carcerário.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Arrombamento em relojoaria de Tangará: Polícia prende 3 e recupera objetos

Na madrugada desta segunda-feira, 20, uma relojoaria localizada no...

Percentual de analfabetos não reduz em Mato Grosso em 5 anos

A quantidade de pessoas analfabetas ficou estável em Mato...

Há 10 anos, Polícia Federal invadia todos os Poderes em Mato Grosso

Há exatamente 10 anos, Mato Grosso amanhecia como destaque...
Feito com muito 💜 por go7.com.br