terça-feira, 23 abril 2024
- Publicidade -
Dengue
29.1 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Bandido que furtou Hilux de delegado e foi solto em 24h é preso com outra caminhonete roubada

O criminoso Lindomar Maconhão Salvador, que foi preso por furtar a Toyota Hilux do delegado Edison Pick, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá, no dia 5 de janeiro, e solto em menos de 24 horas pela Justiça, foi capturado de novo em menos de dois dias, cometendo o mesmo crime. Nessa segunda-feira (8), ele foi pego pelo Gefron tentando atravessar a fronteira com mais uma Hilux roubada.

Era por volta das 23h30 quando os agentes do Gefron em Barra do Bugres, na região da fronteira com a Bolívia, avistaram uma caminhonete Hilux com as mesmas características de um carro que havia sido furtado dias antes.

Foi realizada a abordagem e, através da checagem do veículo no Centro de Operações do Gefron, constatou-se que o carro havia sido furtado em Cuiabá, no dia 4 de janeiro.

Lindomar Maconhão Salvador foi encaminhado para a delegacia de Barra do Bugres, onde foi lavrado o boletim de ocorrência e o criminoso colocado novamente à disposição da Justiça. Ele deve passar por nova audiência de custódia nesta terça-feira (9).

O criminoso adulterou sinal de identificação e deve responder ainda por uso ilícito de entorpecentes.

O caso do delegado Edison Pick

Lindomar Maconhão Salvador e o comparsa, Evaristo Ferreira da Silva Neto, foram presos pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron), na manhã de sexta-feira (05), em Porto Esperidião (323 km de Cuiabá), quando tentavam atravessar com o veículo do policial para a Bolívia.

Ao passar por audiência de custódia, no dia seguinte à captura, Maconhão e Lindomar tiveram a prisão em flagrante revogada, sob a alegação de que “não poderiam ser mantidos presos preventivamente devido à nova lei que redobrou o caráter excepcional da prisão preventiva”.

Os bandidos só tinham permanecer em casa durante a noite, além de fazer o uso de tornozeleira eletrônica. O que Maconhão não fez.

Ao RepórterMT, o delegado Edison destacou o “prende e solta”, já famoso no judiciário brasileiro. “A Polícia fez o papel dela, recuperou e prendeu. A caminhonete já foi recuperada e A JUSTIÇA JÁ COLOCOU OS MELIANTES À SOLTA (sic – caixa alta)”, escreveu o delegado.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

MT entrega 30 mil uniformes escolares confeccionados por reeducandos

 O Governo de Mato Grosso vai entregar, nesta quarta-feira...

Decreto de Lula é visto como ameaça real e acirra ânimos entre governo e o Agro

O decreto 11.995/2024, que institui o Programa Terra da Gente...
Feito com muito 💜 por go7.com.br