sexta-feira, 17 maio 2024
- Publicidade -
Dengue
34 C
Nova Olímpia
- Publicidade -
abaixo de ultimas notícias

Acidentes de trânsito custam R$ 22 milhões para a saúde

Internações por acidentes de trânsito custaram R$ 22 milhões aos cofres públicos em Mato Grosso nos últimos cinco anos. Dados encaminhados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) junto ao Projeto de Enfrentamento da Morbimortalidade por Acidentes de Trânsito indicam que o Estado, com uma população de mais de 3 milhões de habitantes, tem em média 5 mil sequelados ao ano por acidentes, custando R$ 4,5 milhões com internações.

Somente no ano passado, conforme a pasta, Mato Grosso registrou gastos na ordem de R$ 4,485 milhões com acidentes de trânsito. Darliney da Silva Madaleno conseguiu sobreviver a um acidente, mas carregará a sequela por toda a vida. Ele trabalhava como gari, quando no dia 20 de novembro de 2018 foi atropelado por um Jeep Renegade, conduzido pela procuradora aposentada Luiza Siqueira de Farias, na avenida Getúlio Vargas.

Darliney recolhia os sacos de lixo, quando o veículo de passeio trafegava pela pista central. Ela bateu na lateral direita do caminhão, onde estava a vítima, esmagando a perna de Darliney. No teste de alcoolemia, foi constatado que a motorista estava embriagada. Ela foi levada para a Central de Flagrantes e, em seguida, passou por audiência de custódia.

O juiz arbitrou fiança de 8 salários mínimos e a condutora foi liberada. Darliney teve a perna amputada e teve alta médica quatro dias depois. Idas e vindas aos serviços de saúde continuam. Cinco anos após o acidente, Darliney, sem poder trabalhar e sem suporte por parte da motorista que o atropelou, passa por necessidades. É o que conta Rosilda de Souza, esposa de Darliney.

“Nossa situação está muito difícil. Darliney está com muita dor na virilha, que vem piorando A cada dia, tem que ir várias vezes à UPA. Até agora, a Justiça não fez nada por nós. A procuradora não entra em contato, nunca fez nada por nós, estamos à mercê”. A família sobrevive da ajuda de parentes.

“Estamos com um ano de aluguel vencido. Meu esposo era trabalhador. Tive que sair do emprego para cuidar dele. Tenho certeza que se ele tivesse as duas pernas, ele não estava sofrendo, ele estava trabalhando e eu também”.

MT registra 63% de aumento nas mortes.

Mortes no trânsito em Mato Grosso aumentaram 63% em 2023 comparado a 2022. De acordo com o Anuário da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), no ano passado 891 pessoas morreram vítimas de acidentes. No anterior foram 565. Os dados da Sesp revelam que neste ano o número de óbitos no trânsito já alcança 188 somente no primeiro trimestre e 1.450 vítimas de lesões. Uma média de duas pessoas por dia perdem a vida em acidentes de trânsito no Estado.

Diretora de Fiscalização e Educação para o Trânsito, Adriana Carnevale enfatiza que o trânsito é feito por três tripés: educação, engenharia e fiscalização. Lembra que o trânsito é feito de pessoas. “O ser humano é passível de erro, num minuto de distração ocorre um sinistro de trânsito, prejudicando todos da via”, ressalta. Neste mês, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) realiza, em conjunto com outras instituições, ações do “Maio Amarelo”.

“O mês de maio é um mês de conscientização dos usuários do trânsito. Há um cronograma de atividades educativas em escolas, empresas, nas ruas, semáforos e outros. Durante todo ano são realizadas ações, entre elas blitz, para verificar o cumprimento de regras de trânsito”.

- Publicidade -

Compartilhe

Popular

Veja também
Relacionados

Analfabetismo no Brasil é maior em cidades pequenas, aponta Censo

As informações coletadas pelo Censo 2022, e divulgadas nesta sexta-feira, 17,...

Desembargadora cai em golpe no Whatsapp e perde R$ 45 mil

A desembargadora Maria Helena Póvoas, do Tribunal de Justiça...

CNM diz que agronegócio já perdeu mais de R$ 2 bi com as cheias do RS

As fortes chuvas e inundações que atingiram o Rio...
Feito com muito 💜 por go7.com.br