Titulo fixo

Nova Olimpia (MT), 26 de maio de 2018 - 08:43

? ºC Nova Olimpia - MT

Política

25/04/2018 17:06

Riva 'entrega' deputados e confirma reunião para cobrar propina de Silval

Riva 'entrega' deputados e confirma reunião para cobrar propina de Silval

Depoimento do ex-deputado estadual José Riva ao Ministério Público do Estado (MPE) confirmou que parlamentares da atual legislatura e ex-parlamentares se reuniram para combinar a cobrança de propina ao ex-governador Silval Barbosa, nos anos de 2013 e 2014.

O promotor do Núcleo de Ações de Competência Originária Cível (Naco), Clóvis de Almeida Júnior revelou ao , que Riva confirmou a realização de uma reunião entre os deputados estaduais à época para combinar a formação de uma comissão que iria até Silval cobrar propina para que não atrapalhassem o andamento das obras do programa de asfaltamento MT Integrado e da Copa do Mundo.

A reunião foi revelada na delação do ex-governador ao Ministério Público Federal (MPF). Silval contou que Riva e o deputado Romoaldo Júnior (MDB) ficaram encarregados de fazer a cobrança e que após negociações ficou acertado o pagamento de R$ 600 mil, em 12 parcelas, para cada deputado.

Ainda segundo o ex-governador, a reunião teria sido gravada pelo deputado Adalto de Freitas, o Daltinho (SD), com o intuito de chantagear os colegas para que permanecesse no mandato, uma vez que era suplente à época.

Clóvis de Almeida informou que em seu depoimento, Riva também confirmou que os pagamentos foram efetivados.

O promotor protocolou, na segunda-feira (23), sete ações contra Silval Barbosa, o ex-chefe de gabinete dele, Silvio Corrêa, os ex-secretários de Estado, Valdísio Viriato, Maurício Guimarães e Vanice Marques, além dos ex-deputados Airton Português, Carlos Antonio Azambuja, Alexandre Cesar, Hermínio J. Barreto, dos deputados José Domingos Fraga (PSD) e Baiano Filho (PSDB) e do deputado federal Ezequiel Fonseca (PP).

Nas ações, o MPE pediu a indisponibilidade de bens de todos os envolvidos no valor de R$ 37 milhões a título de ressarcimento ao erário. Os políticos são acusados de improbidade administrativa por esquema de cobrança de propinas de empresários, fraudes em procedimentos licitatórios, extorsões, entre outras condutas voltadas para a captação irregular de dinheiro.

Os deputados e ex-deputados foram flagrados em vídeo recebendo dinheiro no gabinete de Silvio Corrêa no Palácio Paiaguás. As imagens foram usadas como prova para embasar as ações do promotor.

 

REPORTERMT


Click Nova Olímpia

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Nova Olímpia - MT

Busca

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo