Titulo fixo

Nova Olimpia (MT), 14 de dezembro de 2018 - 23:01

? ºC Nova Olimpia - MT

Esportes

BRASILEIRÃO 23/09/2018 07:46 Por Cahê Mota e Rafael Araújo — de Belo Horizonte e Rio de Janeiro

Efetivados e cobrados: Barbieri e Larghi experimentam outro lado da moeda em reencontro

Interinos e elogiados no jogo vencido pelo Flamengo no Horto, treinadores veem rendimento cair e pressão aumentar. Duelo pela liderança do primeiro turno agora vale a paz até o fim do ano

 
 
 

No encontro entre Atlético-MG x Flamengo, válido pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro, Thiago Larghi e Maurício Barbieri eram técnicos interinos e cheios de moral pelas boas campanhas realizadas até então. O Galo liderava o Brasileirão. O Rubro-Negro, era vice-líder. Com a vitória no Independência, na sétima rodada, os cariocas passaram à frente e assumiram a ponta da tabela.

Passados 19 jogos, Larghi e Barbieri - que completam 38 e 37 anos dia 27 e 30 de setembro, respectivamente - voltam a se encontrar, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, em situações bem diferentes.

As posições de Flamengo e Atlético-MG no Brasileirão não são ruins. Os cariocas ocupam a quarta posição, com 45 pontos, três a mais que os mineiros, que podem ultrapassar o concorrente na classificação caso vença o encontro deste domingo por dois gols de diferença. No entanto, mesmo na parte de cima da tabela, Barbieri e Larghi carregam sobre eles pressões por um bom resultado.

Um pós-Copa de pressão e dúvidas

A liderança alcançada com a vitória no Horto fez com que Barbieri deixasse de lado a alcunha de interino, mas, naturalmente, aumentou a expectativa sobre seu trabalho. O bônus da efetivação veio acompanhado do ônus da pressão que atingiu o nível mais alto na última segunda-feira, quando seu cargo foi colocado em pauta. Prevaleceu o desejo do presidente Eduardo Bandeira de Mello pela continuidade do treinador.

É o momento de maior contestação para o jovem que não conseguiu manter a regularidade de sua equipe após a Copa do Mundo. Líder com quatro pontos de vantagem quando a França venceu a Croácia na final do Mundial da Rússia, o Flamengo está agora a cinco do São Paulo, foi eliminado pelo Cruzeiro na Libertadores, e empatou em casa com o Corinthians na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil.

Flamengo após a Copa do Mundo:

 7 vitórias

6 derrotas

5 empates

Retrospecto de sete vitórias, seis derrotas e cinco empates depois do Mundial, e questionamentos não somente de resultados, mas também de performance. O ataque rubro-negro não consegue transformar a enorme posse de bola (na partida de ida da Copa do Brasil chegou a 70%) da equipe em gols e o duelo contra o Galo é visto como determinante para mudar o astral num daqueles chamados "jogo do ano". No caso, a partida da volta da Copa do Brasil, quarta, contra o Corinthians.

Vitória no domingo vai embalar o Flamengo de Barbieri para jogo decisivo na Copa do Brasil — Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Vitória no domingo vai embalar o Flamengo de Barbieri para jogo decisivo na Copa do Brasil — Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Com a semana livre para trabalhar pela primeira vez em dois meses, Barbieri garante encarar as cobranças com naturalidade e aposta em uma melhora de rendimento domingo, no Maracanã:

 

- O Flamengo tem pressão em qualquer circunstância e momento. Todo profissional aqui tem que estar preparado para lidar com isso. Desde o início é assim. Estamos fazendo o trabalho da melhor maneira possível. A vontade de entregar o trabalho da melhor forma possível é muito maior do que qualquer pressão.

É inegável, porém, que Maurício Barbieri está no limite do erro: não vencer o Atlético-MG elevará a panela de pressão do Ninho do Urubu a níveis insustentáveis. Para deixar o ambiente mais morno, o Flamengo terá Willian Arão no lugar de Diego. Mudança forçada por suspensão, mas que abre a possibilidade de uma equipe mais equilibrada defensivamente e com Lucas Paquetá mais próximo da área.

 
No confronto do primeiro turno, Atlético-MG ainda tinha o então artilheiro do Brasileirão 2018, Roger Guedes — Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG

No confronto do primeiro turno, Atlético-MG ainda tinha o então artilheiro do Brasileirão 2018, Roger Guedes — Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG

 

Apesar de o discurso ser de não pensar no título e tentar garantir um lugar entre os quatro primeiros, uma vitória sobre o Flamengo reacenderá as chances de o Atlético-MG brigar pela taça. Mais do que isso: devolverá, aos torcedores, a confiança no trabalho que vem sendo feito por Thiago Larghi no comando do Atlético-MG.

O aproveitamento de alguns jogadores e alguns tropeços, como no clássico, quando o Cruzeiro usou o time reserva, irritaram os torcedores. Apesar de não ser unanimidade na opinião dos torcedores, o trabalho de Thiago Larghi precisa ser exaltado, pois conseguiu dar padrão ao time - mesmo após as diversas mudanças no pós-Copa, com a perda de vários atletas.

 Larghi faz dupla defesa: "Não vejo motivo para tanto alarde"

Se no primeiro turno os dois treinadores viviam momentos parecidos, Thiago Larghi vê diferenças no momento dos dois times e técnicos antes do jogo de domingo. O técnico do Atlético-MG exalta o trabalho de Barbieri e também o momento do Galo no Campeonato Brasileiro.

- São casos distintos. A gente passou por uma reformulação no nosso elenco. Pelo jogo desenvolvido pelo Flamengo, acho que o Flamengo vem fazendo bons jogos. A questão dos resultados são pontuais. Acho que o Barbieri ainda desenvolve um grande trabalho e não vejo motivo para tanto alarde assim. Sei que as cobranças são sempre grandes e é importante manter o foco no nosso trabalho e no desempenho do time principalmente.

- O nosso foco segue no desempenho. A gente segue no nosso objetivo do semestre, que é estar entre os seis primeiros. Apesar de todas as dificuldades, nos últimos oito jogos são quatro vitórias, três empates e uma derrota. Esse rendimento é um aproveitamento de 62%, então também não vejo nenhum alarde - comentou o treinador atleticano.

 

- Estamos procurando fazer o melhor trabalho, o grupo está evoluindo. Já passamos do momento de turbulência e o que a gente espera é um time mais sólido daqui para frente.

Dois dos técnicos da nova geração do futebol brasileiro, que apostam em um jogo de posse de bola e troca de passes, colocarão os trabalhos frente a frente mais uma vez. Para Barbieri, uma vitória no Maracanã embala o time às vésperas do jogo contra o Corinthians, pela semifinal da Copa do Brasil. Do lado atleticano, um triunfo de Thiago Larghi recoloca o time na disputa direta pelo titulo Brasileiro, igualando o rival na tabela. Façam suas apostas!

 
Galo de Thiago Larghi está de olho em uma vaga no G-4 do Brasileiro — Foto: Bruno Cantinni / Atlético-MG

Galo de Thiago Larghi está de olho em uma vaga no G-4 do Brasileiro — Foto: Bruno Cantinni / Atlético-MG


Click Nova Olímpia

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Nova Olímpia - MT

Busca

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo
Copie e cole seu código de anúncio AMP apenas uma vez no código-fonte HTML das páginas em que você quer exibir anúncios. O posicionamento do código de anúncio não reflete a posição do anúncio.