Nova Olimpia (MT), 02 de março de 2021 - 20:23

? ºC Nova Olimpia - MT

Curiosidades

21/02/2021 08:10 bahiaco.com.br

As 5 piores contratações da história do Bahia

‘O novo Pelé chegou’. Para alguns, uma brilhante contratação de oportunidade que trouxe uma das maiores promessas do futebol americano ao Brasil.

Contratações, por mais acertadas que pareçam, nunca são garantia de sucesso. Então, decidi aproveitar esse momento para relembrar cinco das piores contratações do passado recente do Bahia.

Freddy Adu: Apresentado pelo Bahia em abril de 2013, foi uma dos maiores contratações do Bahia naquele ano. Ele desembarcou em Salvador numa numa troca envolvendo a ida do pentacampeão Kleberson para o Philadelphia Union-EUA. Porém, o jogador, decepcionou dentro de campo. Depois de apenas três partidas pelo clube, a diretoria decidiu que Adu não seria mais aproveitado.

Marcão – Esse também não disse a que veio. Marcão chegou ao Bahia no começo de 2014 e fez apenas um gol. O time penou sem um centroavante e ele era visto pela direção como solução. O jogador chegou a acionou o Bahia na Justiça para cobrar dívidas e também processou o clube por danos morais, pois se sentiu constrangido ao ser afastado do elenco principal.

Henrique – Melhor jogador do Mundial sub-20 de 2011, vencido pela Seleção Brasileira, o atacante Henrique não conseguiu emplacar em nenhum grande clube brasileiro. Chances não faltaram. Revelado no São Paulo, já foi emprestado para Vitória e Sport. Transferiu-se para o Botafogo e, aos 23 anos, parece ser um veterano no Bahia. Lento, se posiciona mal e não faz boas finalizações. Não tem sido útil ao time tricolor.

Tressor Moreno: O meia-atacante colombiano chegou ao Tricolor de aço em fevereiro de 2011. Contratado para ser a para ser solução do Bahia no setor de criação, foi liberado pela diretoria após perder espaço no elenco com as chegadas de Ricardinho, Carlos Alberto e Lulinha, que chegaram depois dele. Pelo Bahia, Tressor Moreno disputou nove jogos e foi dispensado seis meses depois.

Thiago Ribeiro: O jogador, que foi emprestado pelo Santos, chegou ao Tricolor recebendo R$ 270 mil, salário pago integralmente pelo próprio Bahia. Porém, suas atuações não agradavam e, em julho, o atacante foi afastado e treinou separado do restante do time durante todo o segundo semestre.


Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo