Titulo fixo

Nova Olimpia (MT), 23 de maio de 2019 - 15:20

? ºC Nova Olimpia - MT

Acontecimentos

GOLPE 11/10/2018 05:03 Fonte: Assessoria Especial

Polícia investiga golpe do boleto falso que está sendo aplicado em Tangará da Serra

 

Os empresários de Tangará da Serra estão em alerta com a ocorrência de casos de golpes aplicados por criminosos a partir de e-mails fraudulentos.
A Polícia Judiciária Civil já investiga o caso. A fraude, já aplicada em todo o país desde o ano passado, consiste na troca de um boleto original por um falso, emitido pelos estelionatários e encaminhado ao endereço eletrônico da vítima, que não desconfia da fraude por constar no boleto como cedente o nome do fornecedor com o qual mantém relações comerciais.
No e-mail fraudulento os golpistas informam que problemas operacionais no sistema de faturamento de notas fiscais da empresa (usando o nome do fornecedor) provocaram divergências no cálculo da alíquota de Cofins/PIS/IPI.
Para equalizar o erro, o falso solicitante pede para desconsiderar o boleto já enviado e considerar o que está em anexo, com o suposto valor correto. O boleto emitido segue os padrões normais, com informações do cedente. Os fraudadores utilizam o XML da nota fiscal eletrônica, copiando exatamente as letras e números do campo da duplicata. Assim, a vítima é induzida a efetuar o pagamento, que não cai na conta do fornecedor, e sim na do estelionatário. A indicação de desconto, o formato técnico da mensagem e o nome de uma empresa parceira também induzem a vítima ao erro.
Em Tangará da Serra, os bandidos utilizam o e-mail sender@srv315.info e a mensagem é assinada pelo departamento financeiro do suposto fornecedor, com nome de um funcionário fictício. Com valores baixos – ao redor de R$ 200,00 – os criminosos apostam na falta de atenção da vítima. Assim, para evitar o golpe, é importante que todo boleto recebido por e-mail seja checado junto ao fornecedor.
O golpe do boleto é aplicado em todo o país deixa desde o ano passado e já rendeu valores expressivos aos criminosos, mas também levou à prisão de uma quadrilha com base em Brasília.
Segundo informações levantadas pela Assessoria Especial, esse é mais um dos golpes cibernéticos proporcionados pelo uso descuidado da internet. Para o boleto ser clonado ou espelhado por hackers, basta a ação de vírus que se instala a partir de e-mails suspeitos ou redes sociais não seguras.
Outra possibilidade é o hackeamento de bancos de dados da fazenda pública, nas esferas municipal, estadual e federal, com os criminosos valendo-se de argumentos relacionados a tributos para convencimento das vítimas, como ocorre no golpe que está sendo aplicado em Tangará da Serra. 

 

 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo
Copie e cole seu código de anúncio AMP apenas uma vez no código-fonte HTML das páginas em que você quer exibir anúncios. O posicionamento do código de anúncio não reflete a posição do anúncio.