Nova Olimpia (MT), 24 de fevereiro de 2018 - 20:22

? ºC Nova Olimpia - MT

Acontecimentos

19/01/2018 06:38

Petrobras reduz em 5% preço do gás, mas redução não deve chegar ao consumidor

Petrobras anunciou nesta quinta (18) o fim da política de revisão mensal dos preços dos botijões de gás de cozinha de até 13 kg. A estatal também decidiu que os reajustes serão trimestrais e a partir de amanhã (19) o preço do GLP (gás liquefeito de petróleo) vendido nas refinarias terá uma redução de 5%.

Apesar da baixa no preço e da tendência de barateamento, não existe ainda a certeza que o consumidor pagará mais barato pelo gás, como explica ao Vinícios Botura, tesoureiro do Sindicato das Empresas Revendedoras de Gás da Região Centro Oeste (Sinergás). “Nesse primeiro momento a gente ainda aguarda uma posição das revendedoras. Mas o reflexo dessa decisão para o consumidor deve ser muito pequeno nesse primeiro momento. Essa redução da Petrobras representa para as engarrafadoras uma queda de apenas R$ 1", explica.

Mato Grosso tem atualmente o botijão de 13 kg mais caro do país. Entre 7 e 13 de janeiro, o produto foi calculado em um preço médio de R$ 95,91 no estado, sendo que era possível encontrar em determinadas revendedoras o GLP custando até R$ 115, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Vinícios pontua que o anúncio surpreendeu o setor.

A Petrobras reavalia a cotação nas refinarias a partir da equiparação com o mercado internacional e nesse mês a Europa e os Estados Unidos estão passando pelo inverno, período em que se aumenta o consumo e geralmente o preço do gás.

O representante sindicalista, porém, defende que a longo prazo o cancelamento da política de revisão de preços mensais da petrolífera será bastante importante para clientes e empresários. Juntado com o período eleitoral deste ano, a tendência é que os botijões fiquem mais baratos principalmente no segundo semestre, argumenta.

Nova Politica

Depois da baixa do preço desta sexta, de acordo com a Petrobras, a cotação média do GLP residencial sem tributos comercializado nas refinarias da empresa será de R$ 23,16 por botijão de 13 kg. Apesar disso, a empresa lembra que a lei brasileira garante total liberdade de preço e que a queda pode não necessariamente ser repassada para o consumidor final, dependendo das decisões das distribuidoras e revendedoras.

 

O objetivo do cancelamento da decisão de rever mensalmente o preço do gás de cozinha foi suavizar os repasses da volatilidade dos preços ocorridos no mercado internacional para o preço doméstico. “Acreditamos que estes novos critérios permitirão manter o valor do GLP referenciado no mercado internacional, mas diluirão os efeitos de aumentos de preços tipicamente concentrados no fim de cada ano, dada a sazonalidade do produto”, diz trecho do comunicado da petrolífera.

 

Após a instalação dessa nova política, os reajustes acontecerão a cada dia 5 do início de cada trimestre, sendo os próximos serão em 5 abril e depois 5 de julho. Além disso, reduções ou elevações superiores a 10% terão que ser autorizadas pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços, formado pelo presidente da Petrobras e pelos diretores de Refino e Gás Natural e Financeiro e de Relacionamento com Investidores.

Também foi anunciada a criação de um mecanismo de compensação que permitirá comparar os preços praticados segundo esta nova política e as cotações que seriam praticados de acordo com a política anterior.


Click Nova Olímpia

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Nova Olímpia - MT

Busca

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo