Nova Olimpia (MT), 21 de novembro de 2017 - 14:23

? ºC Nova Olimpia - MT

Acontecimentos

10/11/2017 17:31

Ex-deputado de MT é condenado a mais de 18 anos de cadeia por desvio de dinheiro

Ex-deputado estadual e ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT),Humberto Bosaipo, foi condenado a 18 anos e 4 meses de prisão por desvios de dinheiro na Assembleia Legislativa (ALMT). A sentença é assinada pela juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá e foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta sexta-feira (10).

O G1 tentou, mas não conseguiu contato com a defesa do ex-deputado até a publicação desta reportagem.
Bosaipo foi condenado pelos crimes de lavagem de dinheiro e peculato. Os crimes ocorreram entre 2000 e 2002, época em Bosaipo ocupava o cargo de 1º secretário e fazia parte da Mesa Diretora da ALMT.

A apuração dos crimes culminou na deflagração da operação Arca de Noé. A operação tinha como principal alvo o ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, mas que também investigava um grupo criminoso que atuava na ALMT.

Leia também:  Liminar suspende leis que dispensavam licenciamento para pequenas pisciculturas

Durante a investigação, foram localizados cheques oriundos da ALMT em posse de uma factoring pertencente ao ex-bicheiro. Constatou-se que o órgão efetuou 32 pagamentos a uma empresa entre julho de 2000 e novembro de 2002.

A empresa, segundo as investigações, era fraudulentamente usada apenas para possibilitar desvios de dinheiro da ALMT em favor de políticos e servidores do órgão. O valor do prejuízo, de acordo com a sentença, é de R$ 5 milhões.

O empreendimento, criado no final da década de 90 para comércio de vestuário e bijuteria, teve o objeto social modificado para locação de ônibus, carros e aeronaves em meados de 2000. A apuração apontou ainda que a suposta dona da empresa morava fora do país e trabalhava como lavadora de carros na Espanha.
De acordo com a sentença, Bosaipo – na função de 1º secretário, era o ordenador de despesas da ALMT, responsável pela emissão dos cheques e teria falsificado a assinatura da suposta dona da empresa.

Leia também:  Não se esqueça | Horário de verão começa neste domingo, em 10 estados brasileiros

Na decisão, a juíza afirma que o ex-parlamentar praticou os crimes por ganância utilizando a vida política para cometer atos ilícitos.
“[Bosaipo] tratava a coisa pública como se sua fosse, ora praticando dos desvios em favor próprio, ora para a aquisição de bens, ora para a quitação de dívidas ilicitamente contraídas durante a campanha eleitoral”, como consta na sentença.
Além da reclusão, Bosaipo foi condenado ao pagamento de 433 dias-multa.

 

Fonte Agoramt


Click Nova Olímpia

Todos os direitos reservados
É proibido a cópia total ou parcial do conteúdo, e a reprodução comercial sem autorização.
Nova Olímpia - MT

Busca

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo